Com futuro incerto, Vandoorne afirma que meta para temporada era dominar GP2: “Cumpri o planejamento”

Stoffel Vandoorne venceu com muita tranquilidade a temporada 2015 da GP2. O belga, entretanto, afirmou que apenas cumpriu a meta do time e garantiu que seu futuro segue incerto

Stoffel Vandoorne sacramentou, neste domingo (11), o título da temporada 2015 da GP2. Extremamente dominante o ano todo, o belga afirmou que apenas cumpriu as metas traçadas no início do ano. Mesmo assim, Vandoorne frisou que seu futuro segue indefinido.
 
Vandoorne comentou que conquistar o título de forma incontestável já era sua meta desde o início e também o desejado pela McLaren.
 
“Desde o começo eu já sabia qual era minha meta para este ano. Eu queria dominar totalmente a categoria em meu segundo ano. A McLaren também sempre mostrou que sabia que eu tinha total condição de conquistar isso. Conseguir cumprir com o planejado é ótimo”, disse.
 
O belga lembrou que fechou a temporada 2014 passando ótima impressão como vice-campeonato, mas, como o começo do campeonato havia sido bastante complicado, teve de trabalhar para minimizar os erros.
 
“Em nenhum momento em duvidei que fosse alcançar as metas. O final de 2014 foi ótimo para mim, já mostrou o nosso real potencial. O começo de 2014 foi complicado, eu e o time tivemos alguns erros grandes. Mas o final foi ótimo, vencemos muito, andamos na frente o tempo inteiro, eu melhore muito como piloto. Errei bem menos”, falou.
Stoffel Vandoorne garantiu o título da temporada 2015 da GP2 em Sóchi (Foto: GP2)
Vandoorne reconheceu que teve momentos erráticos durante sua carreira e que a diferença em 2015, além de ter falhado menos, foi ter capitalizado as chances que surgiam.
 
“Eu sempre fui muito veloz, durante minha carreira toda foi assim. Mesmo terminando bem os campeonatos, entretanto, eu cometia muitos erros e acabava comprometendo as chances de título. Ainda tenho muito a melhorar, mas consegui buscar o caneco”, afirmou.
 
Mesmo com uma temporada de gala, o belga explicou que seu futuro segue incerto e que não sabe se terá chance na F1 em 2016.
 
“Nada foi decidido ainda, mas estou otimista. Creio que há chances em algumas equipes. Com o título da GP2 garantido, fico relaxado para pensar nisso e para correr sem pressão”, completou.
 
Vandoorne já tem 277.5 pontos na temporada 2015 da GP2. Quem mais o ameaçava era Alexander Rossi, que defendeu a Manor Marussia em duas corridas na F1, com 169.5 pontos.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube