Correa detalha processo de recuperação e diz: “Vou voltar por mim e Hubert”

Juan Manuel Correa falou do processo de recuperação que está enfrentando desde que sofreu o forte acidente na Bélgica. O norte-americano explicou as operações que passou e que pretende voltar por ele e por Anthoine Hubert

Juan Manuel Correa segue na sua intensa batalha pela recuperação. O piloto explicou todo o processo que passou desde o forte acidente e sobre seu desejo de voltar para o mundo das corridas, citando ainda Anthoine Hubert como grande motivo.
 
O norte-americano esteve envolvido no forte acidente em Spa-Francorchamps que vitimou Anthoine Hubert. Correa ficou algumas semanas em coma induzido até começar a apresentar melhora para fazer diversas operações para reconstruir sua perna.
 
“Basicamente os médicos reconstruíram minha perna, a esquerda sofreu muito menos lesões, apenas uma operação foi suficiente. O processo vai durar um ano com mais cirurgias, recuperação e reabilitação. Infelizmente, provavelmente nunca vou ter uma recuperação total. Mas vou lutar para recuperar o suficiente para pisar no acelerador novamente”, explicou à emissora argentina de rádio Mundo Sport.
 
“Perdi 6 cm de osso na parte de baixo da tíbia, está crescendo novamente com  um dispositivo especial e é por isso que tenho todos esses metais em volta da minha perna que você vê nas redes sociais. Cresce 1 mm por dia e no dia 23 de dezembro vou ter a próxima operação, onde o osso vai alcançar o pé”, seguiu.
Juan Manuel Correa (Foto: FIA Fórmula 2)

“Então, o novo processo vai ser com o osso vai endurecer para suportar o peso. Após isso, os metais vão ser retirados para recuperar o máximo possível e ver quanto de dor e mobilidade eu tenho e veremos quais os próximos passos”, completou.
 

O competidor ainda explicou a maneira que tem encarado toda a situação e agradeceu todas as mensagens e apoio que tem recebido. “Não fiz nada que não tenha feito antes, estou com as mesmas pessoas de antes, muito trabalho físico e mental. Eles são minha base junto com minha família”, destacou.
 
“Tenho uma personalidade forte, quando acordei do coma percebi que poderia ficar na cama me sentindo triste e deprimido ou lutar para me levantar e voltar e é isso o que tenho feito. Estou motivado pelo sonho de voltar para a F2 e alcançar a F1 no futuro”, continuou.
 
“A quantidade de mensagens que recebi e as pessoas que queriam me visitar no hospital, mesmo pessoas que não conheço, me motivam muito, especialmente nos momentos mais difíceis”, apontou.
 
“Demorou algumas semanas para aceitar tudo, é difícil entender com remédios para dor no hospital. Levou um tempo para aceitar, mas minha atitude é pragmática, nada vai mudar o que aconteceu, então tenho que extrair o melhor disso. Claro que me sinto triste, Anthoine era um bom amigo, mas agora sinto que preciso voltar não só por mim, mas também por ele”, concluiu.

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube