F2

De ponta a ponta, Fuoco vence corrida 2 da F2 em Mônaco. E Norris dispara na liderança do campeonato

Antonio Fuoco largou na frente e na frente chegou na corrida 2 da F2, disputada na tarde deste sábado em Mônaco. Lando Norris bem que tentou buscar a vitória, mas marcou um bom segundo lugar, chegando agora aos 100 pontos no campeonato. Louis Delétraz completou o pódio
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Antonio Fuoco ao lado de Lando Norris e Louis Delétraz no pódio em Mônaco (Foto: FIA F2)

A segunda e derradeira prova da F2 no fim de semana da etapa de Mônaco foi confusa, cheia de incidentes, mas com uma vitória marcante de Antonio Fuoco. O italiano de 22 anos da equipe Charouz largou na frente, fruto da regra do grid invertido, e liderou todas as 30 voltas da disputa na tarde deste sábado (26). Lando Norris terminou em segundo lugar e não apenas manteve a dianteira no campeonato como abriu vantagem, sendo o primeiro a alcançar a contagem centenária de pontos. Louis Delétraz completou o pódio após resistir a pressão de Artem Markelov nas últimas voltas da prova.

Norris disparou no campeonato e agora está 29 pontos à frente de Markelov e Alexander Albon, que foi um dos muitos a sofrer com incidentes em Mônaco. George Russell, outro que fracassou de forma retumbante ao abandonar as duas corridas da etapa, segue com 62, contra 49 do quinto colocado, Jack Aitken. Sergio Sette Câmara, impedido de correr em Monte Carlo por recomendação médica, continua com 46.

A próxima etapa da F2 em 2018 acontece dentro de um mês, entre 23 e 24 de junho, no circuito de Paul Ricard, na França, que volta a receber o Mundial de F1 nesta temporada.
Festa para Antonio Fuoco no desfecho da rodada de Mônaco (Foto: FIA F2)
Saiba como foi a corrida 2 da F2 em Mônaco

Por conta da regra do grid invertido, coube ao oitavo colocado da corrida 1 na sexta-feira, Antonio Fuoco, a primeira posição no alinhamento inicial neste sábado, com Jack Aitken em segundo e Lando Norris em terceiro. Já o vencedor da primeira prova, Artem Markelov, partiu do oitavo lugar.

Luca Ghiotto, que foi fechado por Fuoco na corrida 1 e sequer correu, enfrentou problemas, assim como Nyck de Vries, que ficou parado no grid. Tadasuke Makino também teve dificuldades com seu carro depois de ter sido acertado na traseira por Ghiotto, enquanto Aitken despencou de segundo para décimo. A direção de prova acionou o safety-car virtual, que não durou muito tempo.



Assim que a pista foi liberada de vez, os pilotos voltaram a acelerar com Fuoco se defendendo dos ataques de Norris, que assumia a segunda posição. A prova seguiu seu curso até Sean Gelael bater forte, e de frente, na barreira de proteção na entrada do S da Piscina. Na verdade, o indonésio passou reto, quase decolou ao passar pela zebra e destruiu a frente do seu carro. A direção de prova teve de acionar o safety-car.

Ainda durante o período de safety-car, George Russell se queixava de um problema no motor. O britânico, pupilo da Mercedes, abandonou a corrida 1 depois de uma batida na saída da curva La Rascasse.

A prova foi retomada na abertura da volta 10. Fuoco continuava na liderança, seguido por Norris, Louis Delétraz, Arjun Maini e Artem Markelov, que pouco depois passou reto na chicane ao não conseguir frear o carro. Roberto Merhi, ex-F1, aparecia em sexto, com Maximilian Günther e Nirei Fukuzimi completando a lista dos oito primeiros.
Markelov escalou o pelotão e fez grande ultrapassagem sobre Maini (Foto: Reprodução)
A prova vinha num ritmo até monótono desde então, até que Markelov roubou a cena em grande duelo com Maini pelo quarto lugar. Deopis de muito tentar, o russo conseguiu colocar por dentro e ultrapassou o carro do indiano na La Rascasse. Uma bela manobra do vencedor de sexta-feira em Monte Carlo. Artem partiu então pra cima de Delétraz na luta por um lugar no pódio.

Outra vítima do S da Piscina neste sábado foi Russell, que bateu no mesmo lugar onde Max Verstappen sofreu o acidente horas mais cedo, no terceiro treino livre da F1. O britânico encerrou um péssino fim de semana no Principado com abandono nas duas corridas. A prova teve novamente a intervenção do safety-car virtual, que durou pouco tempo. Logo em seguida, Ralph Boschung teve problema em seu carro no apertado trecho antes da entrada da piscina, mas houve apenas sinalização local de bandeira amarela.

Norris pressionava Fuoco na briga pela vitória, enquanto Markelov brigava com Delétraz por um terceiro lugar quando restavam sete voltas para o fim da corrida. Os dois quase se chocaram durante disputa por posição na saída da última curva do circuito.
Acidente entre Roy Nissany e Alex Albon na saída do túnel em Mônaco (Foto: Reprodução)
Só que o safety-car foi acionado novamente em Mônaco depois de Roy Nissany e Alex Albon se chocarem na saída do túnel. O anglo-tailandês passou reto e, sem controle, só bateu na barreira de proteção na saída da chicane do porto. Os carros chegaram a ser liberados para a bandeira verde, mas logo depois Günther e Fukuzumi passaram reto na curva La Rascasse. Nova bandeira amarela com a intervenção do safety-car, que ficou na pista até a última volta, sacramentando a vitória de Fuoco, que venceu pela segunda vez na carreira na F2.



F2 2018, Mônaco, corrida 2, final: 

1 ANTONIO FUOCO ITA CHAROUZ 48:44.373 30 voltas
2 LANDO NORRIS ING CARLIN +1.172  
3 LOUIS DELÉTRAZ SUI CHAROUZ +2.069  
4 ARTEM MARKELOV RUS RUSSIAN TIME +4.091  
5 ROBERTO MERHI ESP MP +6.099  
6 ARJUN MAINI IND TRIDENT +7.449  
7 MAXIMILIAN GÜNTHER ALE ARDEN +7.955  
8 NICHOLAS LATIFI CAN DAMS +12.242  
9 NYCK DE VRIES HOL PREMA +1 volta  
10 LUCA GHIOTTO ITA CAMPOS +1 volta  
11 NIREI FUKUZUMI JAP ARDEN + 1 volta  
12 SANTINO FERRUCCI EUA TRIDENT +1 volta  
13 RALPH BOSCHUNG SUI MP NC  
14 ALEXANDER ALBON TAI DAMS NC  
15 ROY NISSANY ISR CAMPOS NC  
16 SEAN GELAEL INA PREMA NC  
17 TADASUKE MAKINO JAP RUSSIAN TIME NC  
18 JACK AITKEN ING ART NC  
19 GEORGE RUSSELL ING ART NC  
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID