F2

De Vries passa Hubert, abre vantagem e parte para vitória tranquila na F2 em Barcelona. Sette Câmara é 17º

Nyck de Vries fez a vitória parecer fácil em Barcelona. Largando em quarto na corrida 2 do fim de semana, o holandês fechou a primeira volta em segundo. Depois, não tardou em tomar a liderança para não voltar a ser incomodado

Grande Prêmio, de Barcelona / VITOR FAZIO, de Berlim
Nyck de Vries não teve vida tão difícil neste domingo (12) na Fórmula 2. O piloto holandês, na base de uma boa largada e de uma ultrapassagem na hora certa, se colocou em condições de liderar em Barcelona e abrir vantagem a ponto de se tornar inalcançável.
 
Largando em quarto, De Vries fechou a primeira volta em segundo, atrás apenas de Anthoine Hubert. Em uma relargada de safety-car, Nyck até tentou uma ultrapassagem – em vão. Na segunda tentativa, todavia, o piloto da ART virou líder sem perder muito tempo. A vantagem sobre o resto do pelotão nunca ficou enorme, mas estável a ponto de permitir uma pilotagem mais tranquila no fim
 
O segundo lugar ficou com Luca Ghiotto, vencedor de disputa com Callum Illott. O britânico tinha a pole reversa e, depois de uma largada não tão boa, precisou lutar para ficar atrás apenas de De Vries. Mesmo sem estar tão distante da liderança, Callum focou mais em segurar Ghiotto. Faltou pouco: o italiano tomou a posição na última volta.
Nyck de Vries, vencedor em Barcelona (Foto: F2)
Guanyu Zhou foi quarto. Hubert, que seguiu perdendo terreno, cruzou a linha de chegada em quinto. A zona de pontos ainda teve Nicholas Latifi, Jordan King e Jack Aitken.
 
Sérgio Sette Câmara teve um novo dia difícil. Depois de uma corrida infernal no sábado, o brasileiro não conseguiu escalar o pelotão no domingo. Para completar, o piloto da DAMS ainda levou uma punição de 5s por cortar a curva 2 enquanto tentava ultrapassar Nikita Mazepin.
 
O susto da corrida veio ainda na primeira volta. O carro de Nobuharu Matsushita começou a pegar fogo, que se alastrou rapidamente. O piloto japonês deixou o carro sem maiores problemas e escapou de ferimentos, mas viu o carro da Carlin sofrer danos sérios enquanto fiscais de pista tentavam conter o incêndio.

Saiba como foi a corrida 2 da F2 em Barcelona
 
A prova começou com Callum Ilott na pole. Era uma vantagem, mas que mal foi aproveitada: o britânico caiu para terceiro ainda na primeira volta, vendo tanto Anthoine Hubert quando Nyck de Vries passando. Jordan King aparecia em quarto.
 
Mais atrás, drama. O carro de Nobuharu Matsushita começou a pegar fogo, forçando o abandono imediato. O japonês deixou o carro sem problemas, mas viu danos sérios ao bólido da Carlin. O safety-car foi acionado para permitir o trabalho dos fiscais.
O carro de Nobuharu Matsushita pegando fogo (Foto: Reprodução/TV)
A relargada trouxe uma oportunidade para De Vries tentar algo contra Hubert. Não deu tão certo assim, com o francês se defendendo bem. Na segunda, não teve jeito: com DRS, Nyck veio por dentro na reta principal e se tornou líder. Atrás, Zhou fazia o mesmo com King para virar quarto colocado.
 
Mas ninguém ultrapassava mais do que Ghiotto. Sem uma largada particularmente brilhante, o italiano precisou dar um jeito de ganhar terreno. Sétimo após o safety-car, Luca encaixou manobras sobre Aitken, King e o companheiro Zhou, virando quarto. O pódio era uma possibilidade real. 
 
Quem não tinha a mesma sorte era Hubert. Conforme as voltas passavam, o francês passava a sofrer cada vez mais. Na volta 11, foi Ilott quem foi para a ofensiva e ganhou terreno. Mais um pouco e Ghiotto, ainda alucinado, repetiu a dose para surgiu em terceiro. Anthoine agora era quarto e em tendência de queda.
O lance que rendeu punição para Sérgio Sette Câmara (Foto: Reprodução/TV)
Mais atrás, o dia de Sette Câmara não era particularmente empolgante. O brasileiro aparecia em 15º após largar em 18º, consequência da corrida 1 desastrosa. A questão é que, como costumam dizer, sempre dá para piorar. O piloto da DAMS tentou passar Nikita Mazepin por fora, mas não teve espaço suficiente. A consequência foi Sérgio indo pela área de escape da curva 2, mas sem contornar o cone que demarca o ponto de retorno seguro à pista. Mesmo sem passar o russo, o lance rendeu punição de 5s.
 
A última volta começou com apenas uma disputa em aberto: Ilott contra Ghiotto. O britânico evitou atacar De Vries para concentrar esforços no italiano, que seguia veloz. Luca tinha como adversário a falta de tempo, com poucas oportunidades de ultrapassagem restando. Não foi problema: na freada da curva 1, o italiano superou a defesa do britânico para garantir o segundo posto no apagar das luzes.

F2 2019, Barcelona, corrida 2:

1 N DE VRIES ART 26 voltas  
2 L GHIOTTO UNI-Virtuosi +2.3  
3 C ILOTT Charouz +4.3  
4 G ZHOU UNI-Virtuosi +11.1  
5 A HUBERT Arden +12.5  
6 N LATIFI DAMS +13.0  
7 J KING MP +21.4  
8 J AITKEN Campos +26.6  
9 S GELAEL Prema +27.4  
10 R BOSCHUNG Trident +28.1  
11 L DELÉTRAZ Carlin +28.5  
12 M SCHUMACHER Prema +30.9  
13 T CALDERÓN Arden +32.2  
14 N MAZEPIN ART +35.0  
15 J CORREA Charouz +37.8  
16 G ALESI Trident +40.3  
17 S SETTE CÂMARA DAMS +40.5  
18 D BOCCOLACCI Campos +44.2  
19 M RAGHUNATHAN MP +1:08.07  
20 N MATSUSHITA Carlin +26 voltas NC

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.