Zhou se recupera e vence corrida principal da Fórmula 2 na Inglaterra. Drugovich é sexto

Guanyu Zhou reagiu neste domingo depois de um sábado esquecível, fez uma corrida irretocável e venceu a corrida principal da Fórmula 2 em Silverstone

Max Verstappen venceu é pole: os melhores momentos da corrida sprint do GP da Inglaterra (Foto: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Zerado no sábado, vitorioso no domingo (18). Guanyu Zhou há tempos não conquistava um bom resultado depois de ter ficado as quatro últimas corridas da Fórmula 2, duas na Áustria e as outras duas na Inglaterra, sem pontos. Mas o chinês reagiu neste domingo com uma jornada irretocável na corrida principal do fim de semana da rodada tripla em Silverstone. Depois de superar o pole Oscar Piastri na largada, o piloto da Uni-Virtuosi caminhou firme para sua terceira vitória no ano.

De quebra, Zhou se recuperou depois de uma grande queda na tabela de pontos do campeonato. O asiático chegou a Silverstone como líder, foi superado por Piastri depois de duas corridas e caiu para quarto. Agora, no entanto, Guanyu recuperou um pouco do terreno perdido e ocupa a vice-liderança da temporada.

GUANYU ZHOU; SILVERSTONE; CORRIDA 1; FÓRMULA 2;
Guanyu Zhou tomou a ponta logo na largada e rumou para a vitória (Foto: Fórmula 2/Twitter)

Dan Ticktum, piloto da casa, mostrou ótimo ritmo de corrida com o carro da Carlin e terminou na segunda colocação, enquanto Piastri conseguiu o último degrau do pódio ao terminar em terceiro com a Prema após vencer uma batalha feroz contra Richard Verschoor, vencedor da corrida 2, de sábado, com a MP.

Robert Shwartzman, dono do triunfo da primeira prova do fim de semana, levou o carro #1 da Prema à quinta posição, enquanto Felipe Drugovich terminou em sexto, somando assim pontos em todas as três corridas de uma rodada tripla pela primeira vez na temporada. Jüri Vips, da Hitech, Théo Pourchaire, da ART Grand Prix, Lirim Zendeli, da MP, e Jehan Daruvala, da Carlin, completaram a lista dos dez primeiros.

O campeonato agora tem Piastri com 108 pontos, contra 103 de Zhou. Shwartzman tem 91 tentos, enquanto Ticktum aparece em quarto e soma 89. Vips soma 85, 20 a mais que Pourchaire. Felipe Drugovich deu um salto de duas posições e agora é o sétimo colocado e acumula 59 pontos, 1 a mais que Liam Lawson e 3 à frente de Jehan Daruvala. Com a ótima jornada neste fim de semana, Verschoor tem agora 50 tentos e é o décimo da tabela.

Depois da rodada tripla deste fim de semana em Silverstone, a Fórmula 2 vai ter pela frente um inacreditável hiato de quase dois meses. A principal categoria de acesso à Fórmula 1 volta a acelerar só entre 10 e 12 de setembro com a etapa de Monza, mítico circuito italiano.

+Como foi corrida de classificação e o grid do GP da Inglaterra de F1

Saiba como foi a corrida principal da Fórmula 2 na Inglaterra

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pole-position da corrida principal, Oscar Piastri perdeu a liderança para Guanyu Zhou, adversário direto na luta pelo título. O chinês tomou a ponta desde a curva 1 e tratou de lutar para reverter um fim de semana que vinha sendo muito ruim até então. Dan Ticktum passou Richard Verschoor, vencedor da corrida 2, no sábado, e subiu para terceiro, enquanto Felipe Drugovich chegou a travar uma batalha com Robert Shwartzman, mas seguiu em sexto.

Na sétima de 29 voltas previstas para a corrida longa do fim de semana, Ticktum foi aos boxes do Carlin para ser o primeiro piloto a fazer seu pit-stop, sendo seguido por Shwartzman, piloto da Prema. Naquele momento, começavam a ser desenhadas as estratégias para a corrida.

Enquanto a ART Grand Prix tinha problemas no pit-stop de Christian Lundgaard, que saiu dos pits com a roda traseira esquerda solta, Ticktum, piloto da casa, fazia a ultrapassagem em cima de Piastri, que não fazia uma boa corrida até então. Na volta 9, foi a vez de Zhou fazer sua parada para troca de pneus. Verschoor assumiu a ponta de forma provisória, com Drugovich em segundo e Pourchaire em terceiro.

CHRISTIAN LUNDGAARD; PIT-STOP; ART GRAND PRIX; CORRIDA PRINCIPAL; SILVERSTONE;
Christian Lundgaard enfrenta problemas no pit-stop (Foto: Reprodução)

Lundgaard foi punido pela direção de prova em um stop and go de 10s por ter saído dos pits com a roda ainda solta. Quem também teve de lidar com problemas no pit-stop foi Drugovich, uma vez que a UNI-Virtuosi enfrentou dificuldades na fixação da roda dianteira direita. Depois da parada, o brasileiro voltou em 13º usando pneus duros.

Jüri Vips, Lirim Zendeli, Jehan Daruvala e Bent Viscaal ocupavam as quatro primeiras posições, respectivamente, e esticavam ao máximo o pit-stop obrigatório. Zhou, em quinto, era o líder virtual, enquanto Dan Ticktum estava à frente de Piastri.

Piastri que, aliás, sofria muito para passar o carro da Campos pilotado por Matteo Nannini, que ainda não tinha feito seu pit-stop e era o quinto. O australiano, nitidamente com um ritmo de corrida ruim, passava a ser pressionado por Verschoor.

Depois que todos os pilotos fizeram seus respectivos pit-stops, tudo ficou bem mais cristalino. Zhou retomou a liderança de fato, seguido por Ticktum, Piastri, Verschoor, Shwartzman e Drugovich em sexto. Bem mais atrás, Roy Nissany rodava quando tentava se aproximar do companheiro de equipe Dams, Marcus Armstrong, que era o 12º.

As últimas voltas da corrida foram palco de uma belíssima batalha entre Piastri e Verschoor, O piloto da Prema foi muito aguerrido na defesa da terceira posição, mas tinha nos seus retrovisores um carro muito melhor e mais estável em ritmo de corrida. Com muita luta, Piastri cruzou a linha de chegada em terceiro, à frente de Verschoor e atrás do segundo colocado, Ticktum, e do grande vencedor do domingo, Guanyu Zhou.

LEIA TAMBÉM
+Verstappen estranha formato, mas curte ‘a boa luta com Hamilton’
+’Vamos lutar amanhã, mas eles estão muito fortes’, afirma Hamilton
+Quem é melhor narrador do esporte a motor do Brasil? Vote agora

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar