Vips fecha etapa gloriosa na F2 com nova vitória em Baku. Drugovich vai de 11º para 4º

Jüri Vips repetiu o feito do sábado à tarde e venceu a corrida principal do fim de semana da Fórmula 2 no Azerbaijão. Felipe Drugovich deu espetáculo depois de largar em 11º e concluiu a preliminar da Fórmula 1 na quarta colocação

Leclerc surpreende e é pole: assista aos melhores momentos da classificação da F1 no Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Show de Jüri Vips, espetáculo de Felipe Drugovich. O estoniano da equipe Hitech e do Red Bull Junior Team coroou um fim de semana glorioso na Fórmula 2 no Azerbaijão e venceu a segunda corrida consecutiva nas ruas de Baku, sendo a deste domingo (6) a principal prova da rodada tripla. Drugovich também arrancou um grande resultado depois de viver uma jornada muito difícil até então. O paranaense, piloto da UNI-Virtuosi, largou em 11º, conquistou posições importantes e cruzou a linha de chegada na quarta colocação.

Oscar Piastri, da Prema, pressionou Vips nas voltas finais, mas a experiência e a performance sólida do carro do estoniano falaram mais alto. O piloto confirmou a vitória e somou um total de 41 pontos no fim de semana. Piastri terminou em segundo, seguido pelo seu companheiro de equipe, Robert Shwartzman, outro piloto que viveu grande fim de semana depois de ter vencido a primeira corrida do fim de semana.

Depois de Drugovich, Ralph Boschung finalizou em quinto, em outro grande resultado para o piloto da Campos Racing. Liam Lawson, que foi punido em 10s por ter jogado Théo Pourchaire para fora da pista na primeira volta, fez grande reação, saiu do fim da fila e terminou em sexto lugar com a Hitech, à frente de Jehan Daruvala, da Carlin. Dan Ticktum, outro piloto punido ao longo da prova, foi o oitavo com o segundo carro da Carlin. Ao fim da corrida, o britânico saiu ‘cuspindo fogo’ ao lamentar a sanção — punido por ter causado o toque em Pourchaire e Marcus Armstrong na primeira volta.

HELMUT MARKO; JÜRI VIPS; FÓRMULA 2; BAKU; AZERBAIJÃO;
Helmut Marko cumprimenta Jüri Vips após grande vitória em Baku (Foto: Fórmula 2)

Christian Lundgaard, da ART Grand Prix, e Lirim Zendeli, da MP Motorsport, fecharam a lista dos dez primeiros, enquanto Guilherme Samaia foi o 18º colocado.

A classificação do campeonato depois de nove corridas segue com Guanyu Zhou na liderança, embora o chinês tenha zerado nas provas 2 e 3 em Baku. O piloto da UNI-Virtuosi soma 78 pontos, contra 73 de Piastri. Shwartzman deu um bom salto no campeonato e já tem 66, em terceiro lugar na tabela. Outro que pegou o elevador foi Vips, agora quarto com 63 pontos, enquanto Dan Ticktum tem 60. Théo Pourchaire soma 55, contra 53 de Jehan Daruvala, 50 de Liam Lawson e 41 de Felipe Drugovich. Ralph Boschung completa a relação dos dez melhores colocados e tem 36 tentos.

A Fórmula 2 volta a acelerar agora no fim de semana de 16 a 18 de julho com a rodada tripla em Silverstone, na Inglaterra.

+Como ficou o grid de largada para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1

Saiba como foi a corrida principal da Fórmula 2 no Azerbaijão

Com expectativa de novo caos, a Fórmula 2 acelerou para a corrida 3, a principal do fim de semana da etapa de Baku, capital do Azerbaijão. A mais longa das provas da rodada tripla, com 29 voltas, teve a redução de uma delas em razão de um novo procedimento de largada. Jack Aitken, da HWA, e Matteo Nannini, substituto de Gianluca Petecof na Campos, enfrentaram problemas e ficaram parados no grid.

Os dois carros da Hitech, pintado com as cores da Red Bull, largaram na primeira fila. Liam Lawson partiu da pole, mas não conseguiu segurar seu companheiro de equipe, Jüri Vips, que assumiu a liderança logo nos primeiros metros da prova. Oscar Piastri também aproveitou para fazer a ultrapassagem em cima do neozelandês.

Mas a corrida reservou a entrada do safety-car logo na primeira volta. Três carros ficaram lado a lado: Théo Pourchaire, Dan Ticktum e Marcus Armstrong. Ticktum, que estava por dentro, forçou a ultrapassagem, enquanto o francês ficou ensanduichado entre os dois quando houve o toque. Armstrong foi parar no muro da curva 3, Pourchaire caiu para último e Ticktum foi para os boxes fazer um pit-stop não programado. Ticktum foi punido em 5s pelo toque em Pourchaire.

LARGADA; FÓRMULA 2; BAKU; AZERBAIJÃO;
Jüri Vips supera Liam Lawson na largada e parte para grande vitória em Baku (Foto: F2/Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na esteira de toda a bagunça, Guilherme Samaia teve o pneu traseiro esquerdo furado e também precisou fazer uma troca extra.

A relargada veio na volta 3. Vips abriu boa vantagem na frente, enquanto Lawson teve de cuidar da pressão imposta por Piastri. Ralph Boschung, em ótima corrida com a Campos, aparecia em quarto, seguido por Jehan Daruvala, Guanyu Zhou e Felipe Drugovich. Mas o brasileiro foi ultrapassado na sequência daquela volta por Robert Shwartzman.

Pourchaire abandonou a corrida logo depois e se queixava de dores no pulso direito. Quem também tinha problemas, mas dentro da pista, era Liam Lawson, que tomou 10s de punição por forçar outro piloto, Pourchaire, para fora do traçado na largada, forçando o francês a ficar muito perto do muro. Desta forma, a corrida ficava toda à feição de Vips.

Os incidentes continuaram em Baku. Richard Verschoor, da MP, acertou o carro do compatriota Bent Viscaal, da Trident, no fim da reta. Viscaal rodou naquele trecho, mas conseguiu voltar à pista. Shwartzman seguia em grande escalada e era o quarto, enquanto Drugovich vinha com bom ritmo e já estava à frente de Guanyu Zhou antes de fazer seu pit-stop.

A sequência da corrida foi sensacional. Vips e Piastri travaram um grande duelo, que teve o estoniano como vencedor depois da ultrapassagem na reta dos boxes. Depois, Zhou, David Beckmann e Lawson lutaram ferozmente no pelotão intermediário, chegando a ficar lado a lado no retão. Antes, o alemão fez a mesma manobra de Lawson no começo da corrida e espremeu o oponente, jogando-o muito perto do muro.

Drugovich continuava sua arrancada na prova e assumia o sétimo lugar depois de passar Daruvala.

Ticktum e Aitken ocupavam a liderança e o segundo lugar, respectivamente, na metade da corrida, mas os dois ainda precisavam fazer o pit-stop obrigatório. Assim, Vips era o ‘líder virtual’ da prova e era seguido por Piastri. Mas o australiano foi punido em 5s foi liberação perigosa do pit-stop. Entretanto, a diferença para Shwartzman era de quase 8s naquele momento. Boschung era o sexto, seguido por Drugovich e Lawson, que fez grande ultrapassagem ao superar Daruvala.

Com as diferenças mais espaçadas e, consequentemente, os carros mais distantes uns dos outros, a corrida ganhou um contorno mais próximo no normal nas voltas finais. Mesmo assim, a prova reservou alguns sustos, inclusive para Vips. O estoniano levou uma fechada do retardatário Alessio Deledda. O italiano, que vinha muito atrás de Samaia, penúltimo, foi punido com um drive-through por ignorar as bandeiras azuis.

Na volta 21, Vips passou Aitken e tomou a liderança de vez quando Ticktum fez finalmente seu pit-stop obrigatório. O estoniano partiu para outra grande vitória nas ruas de Baku.

FELIPE DRUGOVICH; RALPH BOSCHUNG; FÓRMULA 2; BAKU
Felipe Drugovich fez grande corrida e terminou em quarto lugar neste domingo (Foto: Fórmula 2/Twitter)

No pit-stop de Ticktum, a Carlin colocou pneus supermacios no carro do britânico, que voltou à pista em 11º e partiu para ganhar posições importantes nas voltas finais da disputa. Já Drugovich era o quinto, mas lutava para superar Boschung e ganhar mais uma posição importante na prova.

Na abertura da volta 24, o brasileiro emparelhou na reta dos boxes e superou o piloto suíço para conquistar, na raça, a quarta colocação. Já o outro piloto brasileiro do grid, Guilherme Samaia, escapou novamente no setor 1 da pista azeri. O piloto da Charouz estava em 19º lugar, em último e atrás de Deledda.

Vips não teve vida fácil nas voltas finais e foi muito pressionado pelo talentoso Piastri, mas conseguiu se segurar na frente para confirmar uma performance muito sólida no fim de semana da Fórmula 2 em Baku. E Drugovich, depois de um sábado muito difícil, reagiu da melhor forma para garantir pontos muito importantes para o campeonato.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar