Sargeant exalta Carlin por carro “capaz de andar na frente” em F2 “montanha-russa”

Logan Sargeant venceu as últimas corridas principais da F2 e pulou para a vice-liderança. E ele acredita que o equilíbrio visto nas últimas rodadas mostra que há mais por vir com a Carlin

Bastaram duas vitórias seguidas nas corridas principais — na Inglaterra e na Áustria — para Logan Sargeant pular para o segundo lugar na classificação do Mundial de Pilotos 2022 da F2, a 39 pontos de Felipe Drugovich. E o americano acredita que o equilíbrio visto nas últimas rodadas mostra que ainda há mais para conquistar com a Carlin esse ano.

Sargeant pontuou nas sete últimas corridas realizadas, tendo alcançado, além das vitórias, o segundo lugar na corrida principal em Baku. Na última prova, o piloto ainda contou com a sorte, uma vez que os dois pilotos que cruzaram a linha de chegada no Red Bull Ring à sua frente sofreram punições — Richard Verschoor por falta de combustível suficiente para análise pós-corrida e Jehan Daruvala por irregularidades antes da largada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Logan Sargeant venceu a corrida principal em Silverstone (Foto: F2)

“Obviamente, Drugovich está milhas à frente nesse momento, mas como se sabe, as coisas podem mudar de uma maneira muito rápida”, disse o piloto ao site oficial da categoria. “Acho que estamos num ponto muito bom no campeonato. Todo fim de semana é um desafio, e é muito emocionante, pois sinto o potencial que tivemos ao longo desse ano. E a Carlin fez um ótimo trabalho, me dando um carro capaz de estar na frente. Temos de continuar o que estamos fazendo para manter o avanço das últimas rodadas”, salientou.

Disputando a temporada completa da F2 esse ano depois de três anos na F3, Sargeant fez um rápido balanço sobre o que pode melhorar para conseguir tirar ainda mais a diferença na tabela para Drugovich: largar mais à frente no grid. “Normalmente, a classificação é o meu forte, mas não está funcionando esse ano. Acredito que seja porque estamos andando em pistas que não conheço muito bem, então espero superar isso, o que acredito que farei, ser mais consistente e errar menos.”

Ele também disse que “sempre é mais difícil ser novato”, principalmente pela pressão que os próprios pilotos colocam sobre si. “Todos esperam ser capazes de vencer, e é isso que esperamos fazer”, salientou o membro da Academia de Pilotos da Williams.

Sargeant acrescentou que o ano de F2 tem sido de aprendizado, mas se sente cada vez mais confortável com o carro. “Sempre espero muito de mim, e espero estar na frente, sem dúvida. Realmente não defini um objetivo para esse ano. O principal era maximizar cada rodada da melhor maneira possível, o que ainda não fiz por completo. É um campeonato montanha-russa para todos”, concluiu.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar