Megaveterano, Filippi lidera primeiro dia de treinos coletivos da GP2 em Barcelona. Nasr é 13º

Mais uma vez testando pela Coloni, Luca Filippi foi o mais rápido no primeiro dia de treinos coletivos da GP2 em Barcelona. A segunda colocação ficou com Daniel de Jong, que completou a dobradinha da escuderia italiana

Depois de coroar Davide Valsecchi como campeão de 2012, a GP2 esteve na pista Barcelona, nesta terça-feira (30), para o primeiro dia de treinos coletivos da pós-temporada. No entanto, seguindo a tendência dos últimos anos, quem terminou na frente foi um velho conhecido da categoria. Luca Filippi, mais uma vez testando pela Coloni, cravou o tempo de 1min29s775 para ficar com a primeira colocação. André Negrão, em 12º, foi o brasileiro mais bem classificado.

Apesar disso, quem começou o treino na frente foi Kevin Giovesi, que estreou pela Lazarus. Só que o tempo do piloto monegasco só veio depois de uma hora de atividade, já que as escuderias aproveitaram os minutos inicias para completar voltas de instalação devido à pista ainda estar muito fria.

Giovesi logo foi superado por Daniel de Jong, com Stéphane Richelmi – em um dos carros da Lotus – assumindo a ponta na sequência. Depois, Luca Filippi voltou a mostrar que segue afiado depois de tantos e tantos anos na GP2 e pulou para o comando da atividade com apenas 0s03 de vantagem. O problema é que o veterano teve um problema mecânico na sequência e ficou parado na pista.

Felipe Nasr treinou pela Carlin em Barcelona (Foto: GP2)

Quando a sessão foi restabelecida, Filippi conseguiu melhorar ainda mais a marca, com De Jong pulando para segundo, confirmando a dobradinha da Coloni. Nigel Melker terminou em terceiro, seguido por Marcus Ericsson e Richelmi. Entre os brasileiros, André Negrão foi o 12º, seguido por Felipe Nasr. Lucas Foresti fechou em 21º.

No período da tarde, quem começou na frente foi Nasr, mas o brasileiro acabou superado pelo antigo companheiro de equipe Daniel Juncadella. Um pouco depois, De Jong pulou para a primeira colocação, seguindo por Ericsson.

A partir daí, os incidentes de René Binder e de Arthur Pic fizeram com que a sessão fosse paralisada frequentemente. Com isso, ninguém mais conseguiu melhorar o tempo. De Jong permaneceu na frente, com Ericsson, Juncadella, Stefano Coletti e Alexander Rossi completando o grupo dos cinco primeiros. Entre os brasileiros, Foresti concluiu em 13º, seguido por Negrão. Felipe Nasr terminou em 21º.

Como foram poucos os pilotos que melhoraram o tempo no período da tarde, Filippi encerrou o dia como o mais rápido, seguido por De Jong. No restante, as posições praticamente se mantiveram as mesmas da atividade matutina.

Para o segundo dia de treinos, Sergey Sirotkin entra na vaga de Nigel Melker na Dams, enquanto Jolyon Palmer substitui Facu Regalia na iSport. Os dois que perderam o lugar se juntam na Racing Engineering, nas vagas de Negrão e de Gianmarco Raimondo.

GP2, Barcelona, treinos coletivos, dia 1, soma dos tempos:

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube