Na luta pelo título da GP2, Razia culpa Calado por acidente na Bélgica e mira reação em Monza

Luiz Razia se envolveu em um acidente com James Calado e Davide Valsechhi, e finalizou a segunda bateria da GP2 na Bélgica na 20ª colocação. Líder do certame pelos critérios de desempate, o brasileiro foca em um bom resultado em Monza, sede da próxima etapa

Luiz Razia, líder do campeonato, não conseguiu fazer uma boa segunda bateria da GP2 em Spa-Francorchamps e se envolveu em uma confusão com James Calado e Davide Valsecchi, e chegou apenas em 20º. Por conta disso, o brasileiro não somou pontos na vitória de Josef Kral, mas ele viu o italiano da Dams também ficar fora da zona de pontos e os dois estão empatados na liderança, com 204 pontos, faltando duas provas para o final, em Monza e Cingapura.

"A largada foi normal. Saí da La Source em terceiro, fiz uma boa Eau Rouge, saí com bastante velocidade e ia passar o Calado. Entrei na reta com minha roda dianteira à frente da traseira dele. Mas, infelizmente, ele puxou para fora, sem dar espaço, acabei rodando e isso comprometeu a corrida", explicou o piloto da Arden.

Razia ainda é líder na GP2 com duas provas para o final do campeonato (Foto: GP2 Media Service)

Na primeira colocação por ter uma vitória a mais que Valsecchi, Razia foca nas duas baterias na Itália.

"Estamos empatados e vamos decidir o campeonato em Monza e Cingapura. Vamos nos concentrar nesta primeira corrida, fazer uma boa classificação e continuar lutando", finalizou o baiano da Arden, que voltará ao local da sua primeira vitória como piloto da GP2, em 2009. O GP da Itália acontece já neste final de semana, junto com a etapa da F1. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube