Bearman mantém “altas esperanças” na F2 2024 após Mônaco e reitera: “Objetivo é F1”

A boa performance em Mônaco deixou Oliver Bearman confiante para o resto da temporada 2024 da Fórmula 2, sobretudo pela perna nos circuitos europeus

Uma das principais promessas para a temporada 2024 da Fórmula 2, Oliver Bearman tem enfrentado um início de campeonato totalmente fora do previsto, mas a rodada de Mônaco deixou o britânico bastante esperançoso para o resto do ano. Com a chegada dos circuitos permanentes, a expectativa do jovem de 19 anos é voltar ao jogo e dar mais uma prova de que é nome certo para o grid da F1 2025.

Bearman foi apenas o 12º no grid, mas soube trabalhar bem a estratégia junto com a Prema e cruzou a linha de chegada em quarto, em um dos circuitos mais difíceis do calendário para ultrapassagens. A corrida, aliás, foi a primeira da perna europeia, fase sempre muito aguardada por trazer pistas que são mais familiares à maioria dos pilotos.

Ao site oficial da F2, Oliver celebrou o ritmo e o bom resultado em uma temporada em que “nada saiu como planejado até agora”.

“As primeiras quatro rodadas foram bastante difíceis por vários motivos. Mostramos muito potencial, mesmo em Ímola, quando liderava a corrida principal antes de tudo dar errado. Tive problemas na classificação da Austrália, e claro que Jedá nunca aconteceu, então foi um início de ano um pouco estranho. Mas espero que agora, com a temporada europeia, encontre alguma consistência e comece a recuperar pontos sólidos”, completou.

Oliver Bearman foi quarto colocado em Mônaco (Foto: Prema)

A Prema começou a temporada sofrendo com o acerto do novo carro. No Bahrein, tanto Bearman como Andrea Kimi Antonelli partiram do fundo do pelotão, mas o time foi se recuperando aos poucos, tanto que o novato chegou a brigar pela pole em Melbourne.

Oliver também encaixou enfim um bom ritmo nas ruas de Monte Carlo, e mais que a briga no campeonato e ainda manter vivas as chances de título, o foco do jovem é continuar provando que merece estar no grid da F1 em 2025.

“Finalmente conseguimos um resultado decente, mas o ambiente tem estado em alta porque o ritmo sempre esteve lá. Na Austrália, estava na primeira fila até que tive um problema. Em Ímola, fazia uma boa corrida, então foram alguns pequenos erros que me tiraram a chance de bons resultados e que precisam de ser corrigidos. Mas mostramos que mesmo com uma classificação ruim em uma pista como Mônaco, ainda podemos fazer algo acontecer, então tenho altas esperanças”, seguiu.

“Ainda temos um longo campeonato pela frente e em pistas que conhecemos, pistas onde tivemos sucesso no ano passado, por isso não tenho motivos para não crer que podemos lutar na frente durante o resto do ano. Esse é meu principal objetivo: provar do que sou capaz e, claro, em última análise, provar que tenho o que é preciso para estar na F1”, concluiu.

A Fórmula 2 retorna às pistas de 21 a 23 de junho, em Barcelona, para a rodada da Espanha. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 2 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.