Problemas na F2 e morte de Hubert: Calderón vê 2019 como ano “mais difícil da carreira”

A colombiana relembrou sua passagem pela categoria de acesso à Fórmula 1, elencando os desafios e problemas que encarou, além de precisar lidar com a morte de um companheiro

Tatiana Calderón enfrentou um ano bastante difícil em 2019. Com uma complicada campanha na Fórmula 2, não conseguiu se encaixar com o carro e ainda precisou lidar com a trágica morte de seu companheiro de equipe, Anthoine Hubert.
 
A última temporada foi a primeira e única da colombiana na categoria. Nas 22 etapas disputadas, não terminou nenhuma vez no top-10, falhando em conseguir pontos. Com isso, fechou a classificação na 22ª colocação com a Arden.
 
“Foi uma temporada muito difícil para mim. Perdi meu engenheiro dois dias antes do início da pré-temporada e para ser completamente honesta, nunca me senti confiante e confortável com o carro”, contou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO.

Tatiana Calderón (Foto: Reprodução)
“O problema com campeonatos como a F2 é que após os testes, não tem tempo para mudar o carro e testar coisas diferentes para ajudar seu estilo. Então sofri o ano inteiro tentando fazer com que os pneus funcionassem para mim”, seguiu.
 
“Além disso, foi um ano muito emocional, perder Anthoine foi muito difícil para a comunidade do automobilismo, mas especialmente para nós. Aprendi muito em 2019, mas foi o ano mais difícil de minha carreira”, continuou.
 
Ainda, quando questionada pelo GP se faria algo diferente, afirmou que “acredito que as coisas acontecem por uma razão. Claro que gostaria de mudar muitas coisas, mas não tenho arrependimentos.”
 
“Tudo o que aconteceu me tornou mais forte e melhor preparada para o que ainda vai vir, acredito”, encerrou. 
 

 

Paddockast #56
QUEM VAI SER O PRÓXIMO BRASILEIRO NA F1?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube