Red Bull suspende vínculo com Vips após comentários racistas em live na Twitch

Membro da academia de jovens pilotos da Red Bull, Jüri Vips foi suspenso da equipe após comentários racistas feito em live na Twitch. Estoniano é membro da Hitech na Fórmula 2

FÓRMULA 1 2022: VERSTAPPEN VENCE NO CANADÁ. BI VEM QUANDO? | Paddock GP #292

A Red Bull anunciou, nesta terça-feira (21), a suspensão do vínculo com o piloto estoniano Jüri Vips, de 21 anos, por conta de comentários racistas e homofóbicos durante uma live na Twitch. A equipe também comunicou que lançou uma investigação para apurar o caso.

Vips aparece em uma transmissão no canal do também piloto e membro da academia da Red Bull, o neozelandês Liam Lawson, que transmite um jogo. Em um trecho da live, o estoniano usa o termo ‘nigga’, ofensivo para se referir aos negros. Em outro, Jüri surge saindo de um quarto e se aproxima de Lawson, que está usando um boné rosa. Liam joga o boné para Vips, que diz que “rosa é uma cor gay”, colocando o adereço de volta na cabeça do colega de Fórmula 2.

“A Red Bull suspendeu o piloto júnior Jüri Vips de todas os compromissos do time com efeito imediato após investigação completa sobre o incidente”, publicou a equipe em nota oficial. “Como organização, condenamos comentários abusivos de todos os tipos e temos política de tolerância-zero para linguagem e comportamento racista dentro de nossa organização.”

Na temporada 2022 da Fórmula 2, Vips ocupa a sétima colocação do campeonato, com 51 pontos. Ele registrou três pódios até aqui. A equipe Hitech ainda não se pronunciou sobre a situação.

Jüri Vips era, até outro dia, considerado o grande nome da safra de jovens pilotos da Red Bull. O estoniano de 21 anos teve carreira de sucesso no kart, foi campeão da F4 Alemã em 2017 e, em 2018, foi contratado pela marca de energéticos para a academia de desenvolvimento.

Jüri Vips durante teste pela Red Bull (Foto: Red Bull Content Pool)

Por lá, o sucesso foi quase que instantâneo. Jüri fez uma excelente temporada 2018 na F3 Europeia e acabou em quarto mesmo na mediana Motopark. Em 2019, repetiu a posição final, agora na F3 de fato, com a Hitech, que também não era uma equipe tão de ponta.

Veio 2020 e a expectativa era de que fosse um último ano antes do salto para a Fórmula 1, na AlphaTauri. Helmut Marko e a Red Bull mandaram o estoniano para o Japão, na Super Formula, mesmo caminho traçado, por exemplo, por Pierre Gasly. Só que a pandemia de Covid-19 destruiu tudo.

Vips simplesmente não andou por conta das restrições de entrada no Japão, quase ficou parado no ano e só completou grid na Dams, na reta final da temporada 2020. Não tinha como subir para a F1 após ficar sem correr, praticamente. Foi assim que Yuki Tsunoda tirou a sorte grande e levou a vaguinha na AlphaTauri para 2021, ao lado de Gasly.

Jüri Vips, Fórmula 3 Regional, Red Bull
Jüri Vips substituiu Sergio Pérez no cockpit do RB18 no TL1 da Espanha (Foto: Reprodução)

Em 2021, como titular da Hitech na F2, o estoniano fez um bom trabalho, mas acabou marcado por uma série de azares, como abandonos forçados por quebras, safety-car em horas erradas e coisas do tipo. O sexto lugar final, definitivamente, não refletia a performance real do piloto.

Só que 2022 já vinha sendo bastante complicado como um todo. Ainda que tenha testado na F1, assumido posto de piloto reserva e de testes da Red Bull e da AlphaTauri, a verdade é que Vips caiu de rendimento na F2 e abandonou em provas que pareciam ganhas, de novo. Só que agora por problemas em sua pilotagem e não no carro. A grande aposta da Red Bull já estava mesmo ficando para trás.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEIA MAIS: Verstappen elogia disputa com Sainz após vitória no Canadá: “Voltas muito divertidas”

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar