Sem título, Sette Câmara valoriza portas abertas durante anos na F2

Sérgio Sette Câmara não brigou de verdade por título em três temporadas na Fórmula 2. O piloto, entretanto, não se incomoda tanto: os resultados dignos acumulados no certame bastaram para abrir portas e dar sequência à carreira

Foram três temporadas de Sérgio Sette Câmara no grid da Fórmula 2. O brasileiro evoluiu ano após ano, mas nunca conseguiu entrar de fato na briga pelo título, a grande credencial buscada por jovens pilotos na caminhada rumo à F1. Isso, entretanto, não tira o sono de Sérgio: o que importou mesmo foi abrir novas portas para a sequência da carreira.
 
A avaliação de Sette Câmara veio ao ser questionado sobre o que faltou para ser um campeão da F2. O brasileiro não tem uma resposta clara, mas isso é o de menos para alguém que decidiu olhar para o copo meio cheio.
 
"São perguntas que um piloto talvez nunca consiga encontrar a resposta”, disse Sette Câmara, falando com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO. “É um esporte muito complexo e muitas coisas entram na equação. A temporada da F2 é extremamente rápida. Antes de você se dar conta, ela já acabou. E tem vezes que falta encaixar as coisas”, seguiu.
Sérgio Sette Câmara não foi campeão, mas se destacou na F2 (Foto: Dutch Photo/Dams)
“Tenho muito orgulho das três temporadas e agradeço muito às pessoas com quem trabalhei. Agora tô colhendo os frutos. Estão surgindo oportunidades ótimas para mim pelo trabalho que fiz na F2, então foi ótimo", destacou.
 
A principal porta aberta foi a da Red Bull. O mineiro agora é reserva da equipe dos energéticos, o que significa ficar de prontidão para substituir um dos titulares caso seja necessário. Afinal, Sérgio já conseguiu os pontos que precisava para alcançar a superlicença, necessária para competir na F1.
 
Sette Câmara estreou na Fórmula 2 em 2017, representando a pequena MP. O ano não teve muitos destaques, mas rendeu a primeiro vitória: foi na corrida 2 em Spa-Francorchamps, fazendo uso do grid invertido. Em 2018, já pela tradicional Carlin, pódios vieram em maior número, mas faltou vencer provas para sonhar de vez com título. Em 2019, agora na Dams, a mesma história: faltou uma sequência de resultados realmente fortes para dar um salto na classificação. Em 2020, o piloto parte para a Super Formula, campeonato japonês de monopostos.

 


 

Paddockast #54
NO ANO DA DANÇA DAS CADEIRAS, QUEM DEVE FICAR SEM CONTRATO?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube