F2

Sette Câmara vê “grande prejuízo” na F2 após toque de Ghiotto em Baku: “Ele próprio escreveu que foi idiota”

Sérgio Sette Câmara estava na luta por pódio quando foi atingido por Luca Ghiotto durante período de safety-car. O brasileiro entende que o italiano “não fez por mal”, mas não esconde o incômodo pelos pontos perdidos no Azerbaijão

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Era para ser um fim de semana de briga por pódios em Baku, mas Sérgio Sette Câmara viu tudo ir pelo ralo ainda durante a corrida 1, e em um período de safety-car. Quando ocupava o quarto lugar e se preparava antes da relargada, o brasileiro foi tocado por Luca Ghiotto, rodou e bateu. Depois de ver pontos valiosos escapando, Sette Câmara reconhece que a briga pelo título sofreu um duro golpe.
 
“Não tem o que dizer. Estou muito desapontado com o que aconteceu”, comentou Sette Câmara. “O próprio piloto que me bateu escreveu em seu Instagram que foi um idiota. Ele foi penalizado pela organização, mas, o prejuízo que ele me causou no campeonato foi muito grande. Sei que ele não fez por mal, é um cara limpo, mas, aconteceu”, lamentou.
Sérgio Sette Câmara (Foto: FIA Fórmula 2)
Por conta do acidente e do abandono, Sette Câmara foi forçado a largar em 14º lugar na corrida 2. Em uma prova com tantas aparições do safety-car quanto a primeira, o brasileiro tentou se beneficiar dos problemas alheios e cruzou a linha de chegada em sexto.
 
“Hoje [domingo] fiz o que deu. Tivemos muitos acidentes, várias voltas com carro de segurança e, com isso, tive poucas voltas ‘úteis’ para conseguir escalar o pelotão. Certamente espero um resultado bem melhor em Barcelona, minha corrida de casa”, encerrou o brasileiro, que mora nas redondezas da metrópole espanhola.
 
O total de 4 pontos no Azerbaijão deixou Sette Câmara em quinto na classificação da Fórmula 2. O brasileiro tem déficit de 29 para o líder e companheiro de equipe Nicholas Latifi.