Guimarães afirma que experiência no automobilismo contribuiu para domínio na etapa de Interlagos

O piloto da Hitech estreou na categoria há seis anos, enquanto a maior parte dos adversários ainda está dando os primeiros passos no esporte a motor. Apesar disso, se disse satisfeito coma experiência acumulada neste fim de semana

Felipe Guimarães não teve adversários em todo o fim de semana da F3 Sul-americana, em Interlagos. Depois de conquistar duas vitórias com enorme facilidade, o brasileiro disse que atingiu os objetivos traçados, pois disputar o campeonato no Brasil é uma forma de ganhar quilometragem em um carro de corrida para ter um melhor desempenho quando estiver competindo na Europa.

“A gente está em um momento bem bacana, em que as coisas estão acertadas, então a gente tem que aproveitar”, disse o piloto. “Eu acelerei da primeira à última volta. A gente decidiu fazer esse campeonato aqui no Brasil neste ano para poder andar, treinar e pegar mais experiência porque o meu intuito é andar lá fora ainda esse ano”, declarou.

Felipe Guimarães está de olho em experiência para andar na Europa (Foto: Felipe Tesser / Grande Prêmio )

Um dos segredos para as conquistas deste fim de semana foi a experiência que tem no campeonato. Enquanto a maior parte do grid ainda está dando os primeiros passos no automobilismo, Felipe lembrou que estreou no certame há seis anos e desde então não parou mais de correr.

 “Meu primeiro ano de F3 foi em 2007. Eu tinha 16 anos e de lá para cá andei muito, não de F3, mas em outras categorias. No ano passado, eu disputei três etapas da F3, vim treinando bastante, então estamos com o carro acertado. Nós mudamos o acerto e eu acho que casou legal”, disse.

“Acho que a gente tem que aproveitar o momento e, como se sabe, o automobilismo nem sempre é assim, nem sempre a gente ganha. Então, estou aproveitando”, acrescentou o piloto, satisfeito com o bom momento na carreira.

Para a próxima etapa, em Brasília, Guimarães disse que conhece bem a pista, já que mora e treina na capital federal, mas admitiu que não está acostumado com o anel externo do circuito, apenas o traçado misto.

“Em 2007, eu fiz a pole-position, conheço aquela pista muito bem. Foi a pista em que eu mais treinei no Brasil, é também onde eu moro, na minha cidade, mas agora vamos correr no oval, que eu não conheço. Mas não tem problema, a gente vai treinar e acertar”, encerrou o vencedor.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube