Piquet sacramenta fim de semana perfeito em Curitiba com 11ª vitória consecutiva na temporada da F3 Brasil

Invicto na F3 Brasil desde abril, Pedro Piquet não tomou conhecimento dos adversários na manhã fria deste domingo em Curitiba. Largando de sexto em virtude da regra do grid invertido, o bicampeão da F3 Brasil ultrapassou todos seus oponentes e alcançou mais uma vitória na temporada. Artur Fortunato chegou em segundo e Rodrigo Baptista completou o pódio

Pedro Piquet completou um fim de semana praticamente perfeito com a segunda vitória em duas corridas na sétima etapa da temporada 2015 da F3 Brasil. Invencível no Autódromo Internacional de Curitiba, o bicampeão da categoria de formação de pilotos do automobilismo nacional não tomou conhecimento dos adversários. Depois de largar em sexto lugar, Piquet, da Cesário F3, ultrapassou um a um e, na entrada da Curva Zero, no fim da volta 12, passou Artur Fortunato por fora e rumou para mais uma vitória no campeonato.

Fortunato, que corre por sua própria equipe, e Rodrigo Baptista, da Prop Car Racing, completaram o pódio na classe principal. Já na categoria Light, Matheus Muniz, também da Prop Car, foi o vencedor da etapa, seguido por Guilherme Samaia, da Cesário F3, e Renan Pietrowski, que fez sua estreia na F3 Brasil neste fim de semana pela RR Racing.

Invicto na F3 Brasil desde abril, Piquet conquistou sua 11ª vitória consecutiva na categoria, e agora trabalha com foco na disputa da F3 Europeia em 2016. Na semana que vem, Pedro embarca para o Velho Mundo para fazer testes na categoria.

Pedro Piquet fecha fim de semana perfeito com nova vitória em Curitiba (Foto: Luca Bassani)

A prova deste domingo pode ter sido a sua última na F3 Brasil. Piquet depende da confirmação dos dias de testes em dezembro na F3 Europeia. Caso não aconteça conflito de datas, Pedro deve correr a última etapa do campeonato, em Interlagos, nos dias 12 e 13 de dezembro.

Saiba como foi a corrida 2 da F3 Brasil em Curitiba

As seis primeiras posições do grid foram mantidas na largada em Curitiba. Rodrigo Baptista saiu do Brasileiro de Marcas para acelerar o carro #13 da Prop Car Racing e segurou a liderança depois de ter partido na pole-position. Mas o piloto acabou sendo superado pelos rápidos carros de Artur Fortunato e Matheus Iorio e acabou completando a primeira volta em terceiro.

Pedro Piquet foi cauteloso e esperou a passagem pela primeira curva, onde passou em sexto, para começar a atacar. E aí, o bicampeão da F3 Brasil não tomou conhecimento dos adversários, deixando todo mundo para trás, a começar pelos companheiros de equipe Matheus Iorio e Carlos Cunha Filho, ambos da Cesário F3.

Em seguida, o filho do tricampeão do mundo apertava Baptista na briga pelo segundo lugar da disputa. O piloto da Prop Car conseguiu se sustentar na posição na abertura da volta 4, fazendo Piquet fritar o pneu dianteiro esquerdo na entrada do ‘S’. Mas Pedro esperou só mais uma volta para pegar o vácuo na reta, dar o bote e finalmente fazer a ultrapassagem e conquistar o segundo lugar.

Restavam pouco mais de 24 minutos para o fim da corrida. Tempo mais que suficiente para Piquet buscar Fortunato e a 11ª vitória consecutiva na temporada 2015 da F3 Brasil. Enquanto isso, na categoria Light, a ponta era do menino Igor Fraga, da Prop Car Racing, oitavo colocado na classificação geral.

Imprimindo voltas mais rápidas em sequência, Piquet diminuía a vantagem para Fortunato, que estava em pouco mais de 4s após seis voltas. Lá atrás, Iorio enfrentava problemas mecânicos em seu carro. Depois de passar pelos boxes, o paulista da Cesário voltou à pista, mas encostou logo em seguida e abandonou a corrida.

Com um ritmo impressionante, Piquet logo encostou em Fortunato e, na décima volta, já estava a menos de 1s do líder da corrida. Parecia apenas questão de tempo para Pedro assumir a ponta da prova e fechar o fim de semana com perfeição em Curitiba.

E no fim da volta 12, na entrada da Curva Zero, Piquet colocou por fora seu carro #1 contra Fortunato e fez grande ultrapassagem para finalmente assumir a liderança da corrida. Artur, sem reação, teve de se contentar em ser o ‘melhor do resto’, já que Pedro estava impossível na capital paranaense.

Piquet passou e abriu muita vantagem na liderança, sendo o único na pista a andar abaixo de 1min12s, e fazia isso de forma constante. Faltando três minutos para o fim da prova, Pedro anotou 1min11s687, melhor marca da corrida, e demonstrou da melhor forma sua superioridade técnica na pista em Curitiba.

Ao fim de 26 voltas, Pedro Piquet cruzou a linha de chegada com 10s623 de vantagem para Fortunato no Paraná. Rodrigo Baptista completou o pódio da corrida 2 do fim de semana. Na luta pelo quarto lugar, melhor para o argentino Nicolás Dapero, que bateu Carlos Cunha, piloto da Cesário. Matheus Muniz, em sexto colocado na classificação geral, foi o melhor posicionado dentre os pilotos da classe Light.

Agora a F3 Brasil faz uma pausa de quase dois meses e volta para a última etapa do campeonato, marcada para 13 de dezembro, no Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube