Quase dois anos depois, Codasur oficializa Andrade como campeão de 2010 da F3 Sul-Americana

Após disputas e toques na pista e confrontos na justiça, Bruno Andrade, enfim, bateu Yann Cunha e conquistou o título de 2010 da F3 Sul-Americana

Interlagos, 7 de novembro de 2010. Disputando a última corrida da temporada da F3 Sul-Americana, Yann Cunha e Bruno Andrade se envolvem em um toque na pista. Com o desfecho daquela prova, Cunha comemorou o título. Dias depois começou uma batalha judicial que demorou para chegar ao fim – o desfecho aconteceu somente no mês de outubro de 2012.

A entrega do troféu ao verdadeiro campeão da F3 em 2010 será feita quase 30 dias depois do segundo aniversário da prova que encerrou o campeonato: no fim de semana de 1 e 2 de dezembro, em Curitiba, na rodada dupla que colocará um ponto final na temporada de 2012 da categoria, segundo informou a Codasur (Confederação Desportiva Automobilística Sul-Americana) à reportagem do Grande Prêmio.

Bruno Andrade, tardiamente, pôde comemorar o título de 2010 da F3 Sul-Americana (Foto: Divulgação)

Em maio, a Revista Warm Up apurou a situação da batalha judicial travada por Andrade e Cunha. Até então, a decisão da Comissão Disciplinar do STJD, segunda instância, revertia o cenário que era conhecido desde 2010 e dava o título a Andrade, porém, um recurso interpolado pela defesa do brasiliense prorrogou ainda mais o confronto nos tribunais. A decisão final do STJD saiu em 27 de junho. Restava, então, a oficialização por parte da confederação sul-americana.

Andrade disputou cinco corridas na Indy Lights em 2011, sem alcançar resultados expressivos, e não competiu em 2012. Cunha, por sua vez, disputou a F3 Inglesa em 2011 e migrou para a World Series neste ano, também sem se destacar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube