Sem F3, Macau aposta em empreendimentos para movimentar turismo

Já que os carros da F3 não estarão em ação, o público pode focar as atenções no The Venetian Casino

O fã de automobilismo tem uma relação próxima com Macau pela tradicional corrida que acontece nas ruas da cidade que hoje pertence à China. Mas pelo segundo ano seguido, os carros da F3 e das outras categorias não vão estar na pista de mais de 6 km em novembro. Tudo, claro, por conta da pandemia do coronavírus.

De 1983 a 2019, a corrida icônica foi um dos pilares da programação da F3 para equipes e pilotos em todo o mundo. Em 2011 fez parte do Troféu Internacional da F3 e fez parte da Copa do Mundo de 2016.

Os restritos procedimentos de quarentena de Macau durante a pandemia da Covid-19 impediram que a F3 fosse incluída no ano passado. A mesma situação se repetiu este ano, com o governo impondo uma quarentena de 21 dias para todos os estrangeiros.

Macau não estará no calendário do automobilismo novamente (Foto: Macau Grand Prix/Divulgação)

Localizada junto à foz do Rio das Pérolas, Macau tem uma história de mais de seiscentos anos. Configura-se, a partir da chegada dos portugueses, em 1557, como o primeiro entreposto europeu em solo chinês, estabelecendo-se, assim, num importante centro de intercâmbio comercial e cultural. Foi por seguidas vezes invadida por outros países, especialmente pelos holandeses, contudo, Portugal conseguiu rechaçar todos estas invasões, marcando sua presença na cultura local. Só em 1999, depois de anos de exaustivas negociações, o território de Macau volta a ser incorporado pela China. Lá ficaram, no entanto, a principal característica de um povo, a língua, no caso, a portuguesa.

Com a sua vocação para a grandeza, Macau continuou sólida e estratégica para a economia chinesa. Não demorou muito para que interesses internacionais aportassem. Se o intercâmbio comercial e cultural sempre foram distinções locais, não seria diferente em tempos de remodelação na economia chinesa. A Região Administrativa Especial de Macau comporta-se como um mercado aberto e liberal, resultado de sua longa trajetória como porto-franco. Associado ao conjunto de ações adotado pela China nos últimos quarenta anos, visando seu ingresso no mundo dos capitais, Macau torna-se um expoente.

Um destes aportes foi o The Venetian Casino, um empreendimento luxuoso que traria Macau, em definitivo, para os holofotes dos apostadores do mundo inteiro. Em tempos de cassino online, a possibilidade de inteira-se ao vivo e em cores de terras tão longínquas quanto hospitaleiras, torna-se um convite irrecusável àqueles caçadores da boa sorte e do luxo.

The Venetian Macau é uma cópia mais encorpada do The Venetian Las Vegas, aliás, bem mais encorpada. Com 980 mil metros quadrados, é a maior estrutura hoteleira da Ásia e o terceiro maior edifício do planeta. A principal torre foi entregue em agosto de 2007.

InterContinental Alliance Resorts Venetian Macao - Macau
O Venetian Casino (Foto: Divulgação)

O complexo possui 3 mil suítes, cento e 11 mil m² de espaço para feiras e congressos, outros 149 mil m² destinados à área comercial – corredores e mais corredores com piso de mármore espelhado sobre os quais impérios da moda como Vuitton, Gucci, Prada (os chineses também vestem, além do diabo), Versace, Dior, Hermès, Armani, se erguem tentadores. A extravagância não tem dia ou noite, tudo é controlado por computadores, a luz permanente e a temperatura ambiente.

O complexo foi construído em um aterro de 5 km² entre as ilhas Coloane e Taipa; foram anos de construção, mas a rentabilidade é tamanha que já há planos de outros empreendimentos no Vietnã e em Singapura.

De fato, The Venetian Macau não é só uma réplica, é uma réplica otimizada na qual os percalços são transformados na chance de tornar-se, de uma hora para a outra, em uma celebridade, isso se você já for não for uma. São treze milhões de chineses por ano em visita a Macau, 13 milhões só de chineses! Uma grande São Paulo inteira desfrutando de museus, requinte culinário e claro do maior cassino já construído na Terra.

The Venetian Macau é uma pérola gerada no âmago das fortunas e da criatividade humana.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar