West-Tec reduz de sete para apenas dois carros inscritos para segunda etapa da F3 Inglesa em Spa

Como a equipe também disputa outro certame, as escuderias do outro campeonato consideraram que o time inglês seria beneficiado se pudesse disputar a F3 Inglesa em Spa antes da etapa belga desse torneio

Após reunir 19 carros na rodada de abertura no último fim de semana, a F3 Inglesa já sofreu a primeira baixa para a segunda etapa, em Spa-Francorchamps, em julho. A equipe West-Tec, que inscreveu sete carros em Silverstone, deverá levar apenas dois para a Bélgica. Um para Chris Vlok e outro para David Zhu, ex-F2, que fará a estreia no certame.

A decisão da West-Tec de diminuir o número de carros na Bélgica é porque ela também compete em outro campeonato, a F3 Open (antiga F3 Espanhola), cuja rodada em Spa-Francorchamps acontece após a corrida do certame britânico. Por isso, as escuderias rivais já reclamaram sobre o time poder competir nos dois torneios no mesmo traçado.

A West-Tec terá apenas dois carros na Bélgica (Foto: Reprodução)

Temendo sofrer algum tipo de punição, o chefe de equipe da West-Tec, John Miller, decidiu não colocar em Spa os pilotos que também correm no Open. Dessa maneira, Ed Jones – líder da National Class – Cameron Twynham, Liam Venter, Sean Walkinshaw, Roberto La Rocca e Huan Zhu ficarão de fora.

“Estaremos cortando um Zhu e colocando um novo no lugar”, brincou Miller sobre o fato de David Zhu entrar na vaga do irmão mais novo, Huan. O mais vai velho da família competiu em 2011 na F2 e terminou com a 11ª posição na tabela de pontos, naquele que foi o primeiro ano competindo fora da Ásia.

Embora a West-Tec escale cinco carros a menos na Bélgica, os organizadores da F3 Inglesa não estão preocupados, pois esperam presença massiva das equipes participantes da F3 Europeia.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube