Deligny se desculpa após ignorar bandeira preta na F4 Espanhola: “Fui estúpido”

Após causar revolta no mundo do esporte a motor pela postura antidesportiva no encerramento da F4 Espanhola, em Barcelona, Enzo Deligny admitiu o erro

O piloto franco-chinês Enzo Deligny se pronunciou pela primeira vez após o incidente durante a rodada tripla de encerramento da temporada da F4 Espanhola, disputada em Barcelona, no último fim de semana. Buscando o segundo lugar na tabela de classificação, o piloto francês passou do ponto, desrespeitou uma série de regras ao longo da disputa e ofereceu grave perigo a Valerio Rinicella, seu competidor direto pelo vice-campeonato.

Logo na largada da prova, vencida por Christian Ho — que varreu o fim de semana e ficou com o vice-campeonato da temporada, vencida por Théophile Naël —, Deligny, que defende a Campos, partiu para cima de Rinicella e empurrou o rival para a grama em alta velocidade.

Relacionadas


Em perigo, restou a Valerio se contentar em voltar à pista e se recuperar a partir dali, enquanto Enzo seguiu oferecendo perigo aos rivais. Na volta ao traçado, o piloto da Campos se colocou de forma perigosa em meio a outros carros e, em alta velocidade, ziguezagueou pela pista para não perder a segunda posição antes da curva 1.

Na curva seguinte, Deligny se defendeu de forma dura mais uma vez e voltou a empurrar outro piloto para fora da pista. Desta vez, a vítima foi o campeão Naël, que conseguiu usar a área de escape para voltar ao traçado sem sofrer maiores acidentes. No entanto, o piloto precisou ceder a posição ao rival.

Deligny empurra Rinicella para fora da pista e retorna de maneira perigosa (Vídeo: F4 Espanhola)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A direção de prova, então, decidiu punir o piloto com um drive-through, mas Deligny simplesmente recusou-se a cumprir a punição e seguiu na pista. Assim, o francês acabou desclassificado da prova com uma bandeira preta, mas novamente ignorou a decisão e continuou correndo.

“Tirei um tempo para refletir o que aconteceu no último domingo na corrida 3. Não vou tentar dar desculpas ou justificativas. Não parar na bandeira preta foi estúpido, e não tinha ideia das consequências quando cometi este erro. Também admito que minha defesa no Valerio não foi correta. Vou aprender disso e trabalhar duro para que não se repita de novo. Peço desculpas sinceras a Valerio, ao promotor, a Federação, meu time e todos que decepcionei”, publicou Deligny nas redes sociais.

Enzo, que é piloto da academia da Red Bull, terminou a temporada na quarta posição após a desclassificação, com 240 pontos. Ele venceu duas corridas no campeonato.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias do GP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.