Guia F-E 2015/16: Trulli

A primeira temporada não deu grandes impressões, mas a pré-temporada deste segundo ano tem sido surreal. Nem ir à pista a equipe conseguiu. Foi tão grave que Jarno Trulli desistiu de pilotar

Sede: Lugano, Suíça
Trem de força: Motomatica JT-01
Principais dirigentes: Jarno Trulli, dono; Lucio Cavuto, chefe; Francesco Guarnieri, diretor-executivo
Em 2014/15 : 10ª colocada – 17 pontos
Desde que a temporada começou, a Trulli parecia em outra atmosfera. Operada pela Super Nova, a última equipe montada para participar da categoria dos monopostos elétricos iniciou os trabalhos bem atrás. O dono Jarno Trulli marcou um quarto lugar em Buenos Aires e deu a impressão de que a sorte ia mudar. Foi só impressão. Vitantonio Liuzzi foi uma melhora sobre Michela Cerruti, mas não significou muito. Foram apenas 17 pontos conseguidos com Trulli na Argentina e Liuzzi em Berlim.
 
A parceria com a Motomatica tornou o time um dos fabricantes de trens de força. Parece bom, mas os testes em Donington indicam outra coisa: a equipe nem sequer conseguiu ir à pista. Tudo indica, vai para a temporada desta forma – e não adiar o projeto, como fez a Andretti. Salvador Durán vai se juntar a Trulli, que testou, mas decidiu não voltar como piloto.
Nascimento: 6 de agosto de 1980 (35 anos) em Locorotondo, Itália
Na F-E: 5 ePs (9º lugar como melhor resultado)
Na primeira temporada: 23º (2 pontos)
Na carreira: 15º na F1 (2010); Campeão da F3000 (2004)

#10 – VITANTONIO LIUZZI

Vitantonio Liuzzi é mais um nome bastante rodado presente no grid da segunda temporada da F-E. Com passagens pela Toro Rosso e pela Force India na F1, o italiano retorna à Trulli, onde fez cinco provas em 2014/2015 buscado pontuar com regularidade.
 
As dificuldades de evolução da Trulli e os problemas apresentados pela equipe na pré-temporada indicam que o ano de Liuzzi não deve ser dos mais fáceis.O primeiro passo é cumprir as expectativas e bater o companheiro de equipe pouco famoso.
Nascimento: 6 de maio de 1985 (30 anos) na Cidade do México, México
Na F-E: 9 ePs (6º lugar como melhor resultado)
Na primeira temporada: 21º (13 pontos)
Na carreira: Vencedor das 24 Horas de Daytona (2007); 8º na World Series (2007)

#18 – SALVADOR DURÁN

Muito carisma, pouco potencial para incomodar os ponteiros. Salvador Durán está longe de ser um dos favoritos ao título, mas, com certeza, aparece no grupo dos que mais devem ganhar apoio dos fãs nas votações do FanBoost.
 
Durán fechou o primeiro campeonato da categoria, pela Aguri, em 21º. Em 2015, o mexicano que já venceu as 24 Horas de Daytona no longínquo ano de 2007, precisa pensar em pontuar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube