DS Techeetah confirma Félix da Costa ao lado de Vergne para temporada 2019/20 da FE

Dias após oficializar a saída da BMW, António Félix da Costa confirmou os rumores e pilotará pela DS Techeetah na temporada 2019/20 da Fórmula E. Piloto português será companheiro de equipe do bicampeão Jean-Éric Vergne

Dias depois de confirmar a saída da BMW, António Félix da Costa oficializou um acordo com a DS Techeetah. O piloto português será parceiro do bicampeão Jean-Éric Vergne na temporada 2019/20 da Fórmula E.
 
A parceria de Félix da Costa com a BMW era longa, com o português correndo pela montadora em outras competições, como o WEC e a DTM. Recentemente, os alemães anunciaram Maximilian Günther como um dos pilotos, enquanto a segunda vaga está aberta.
 
“Se fosse para fazer uma mudança, seria uma fácil escolha entrar em uma equipe que venceu não apenas neste ano, mas também no ano passado. Eu já estava lá quando era Aguri, então estou voltando para uma equipe que conheço bem. Desde então, eles se tornaram a Techeetah, e com o Jean-Éric Vergne a bordo, eles deram um bom passo em frente, inicialmente com o trem de força da Renault, e agora com a DS eles deram um grande passo em frente. Então foi fácil”, comentou o português.
António Félix da Costa pela BMW (Foto: Jérôme Cambier/Michelin)

“Atualmente, eles são a equipe a ser batida na Fórmula E, então estou muito feliz em poder oferecer a mim e à minha carreira uma equipe tão vitoriosa”, completou, falando sobre o time que conquistou os títulos de pilotos e construtores em 2018/19.

 
A trajetória do português na FE começou com duas temporadas pela Team Aguri [que posteriormente seria comprada e renomeada para Techeetah], com direito a uma vitória no eP de Buenos Aires de 2015. Ele se transferiu para a Andretti para o campeonato de 2016/17, e após dois anos de dificuldades, viu as chances de ser competitivo aparecerem com a entrada da BMW na temporada 2018/19, ficando em sexto no campeonato, com uma vitória e outros três pódios.
 
“Obviamente, dito isso, foi muito difícil para mim deixar a família da BMW, onde estava desde que perdi minha chance na F1. Juntamente com a Red Bull, entrei para a BMW no DTM em 2014 e alcançamos alguns marcos importantes: vitórias no DTM, poles, títulos dos construtores no DTM, vitórias na Fórmula E, desenvolvi o carro GTE, fui para Le Mans, então há muita história e sou um cara muito emotivo e muito leal. Foi uma decisão difícil, essa mudança. Mas se uma mudança fosse feita, só poderia ter sido pela DS e pela Techeetah”, completou.
António Félix da Costa (Foto: BMW)
Mark Preston, chefe de equipe da Techeetah, falou sobre a oportunidade de ter o português no time, e mostrou ansiedade para ver a dupla formada com Jean-Éric Vergne, uma das mais fortes do grid.
 
“É fantástico ter António com a equipe”, afirmou o dirigente. “Ele é um bom amigo para todos nós e estamos ansiosos em recebe-lo e vê-lo no preto e dourado da DS. Ele vai ser um ótimo, e rápido, membro da equipe, e estamos todos muito empolgados para ver o que Jean-Éric e António vão entregar na pista neste próximo ano”, completou.

Jean-Éric Vergne exaltou a chegada do novo companheiro de equipe e destacou a chance de voltar a trabalhar com o luso, com quem compartilhou os trabalhos nos tempos de Red Bull. “Gostaria de dar boas-vindas calorosas a António. Somos amigos há muito tempo, participamos do mesmo programa de automobilismo no ano passado, então é ótimo poder trabalhar juntos novamente. Ele vai ser um ótimo complemento da equipe”.

 
A primeira experiência do piloto com a nova equipe acontecerá em um teste privado. Ele também participará dos testes coletivos de Valência, no fim de outubro. A temporada da Fórmula E começa com a rodada dupla de Ad Diriyah, em novembro.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar