3º, Evans diz que corrida “escapou das mãos” e Jaguar “tem trabalho a fazer”

Mitch Evans partiu da pole-position em Santiago e acabou terminando na terceira colocação, o que rendeu, sim, alguma frustração. Segundo o neozelandês, a Jaguar precisa melhorar os trabalho de corrida para a sequência da temporada

A Jaguar teve uma etapa inicial, em Ad Diriyah, bastante complicada, mas começou com a pole-position em Santiago, no último sábado. Mitch Evans dominou o treino classificatório, mas jamais conseguiu abrir vantagem representativa na corrida. Quando foi atacado de maneira mais agressiva, não teve como segurar. Terminou em terceiro, foi ao pódio, mas com a consciência de que a Jaguar precisa crescer para a sequência da temporada.
 
Evans lembrou do que já foi uma recuperação com relação à abertura do campeonato, quando o time inglês anotou sete tentos em duas corridas. Entretanto, esclareceu que sofreu com problemas e que o ritmo de corrida jamais permitiu que superasse o que faziam BMW e DS Techeetah.
Mitsch Evans (Foto: FE)
"A execução da corrida meio que escapou de nossas mãos. Foi um pouco estranha. Avaliando o que aconteceu de positivo, temos bons pontos e um pódio após um começo ruim de temporada. Ao largar da pole, eu queria sair com a vitória, mas claramente ainda temos trabalho a fazer. Na classificação, tínhamos boa velocidade e não conseguir manter isso quando fomos ao ritmo de corrida", afirmou.
 
"Tive problemas de sistema pelas primeiras três voltas, eu não estava recebendo as leituras corretas. Estou decepcionado, obviamente, porque quando você larga em primeiro quer terminar em primeiro. O crédito vai todo para os outros caras, eles foram muito rápidos", encerrou.
 
Evans agora tem 21 pontos e ocupa a oitava colocação do campeonato, 17 pontos atrás do líder Stoffel Vandoorne
 
A Fórmula E continua no próximo dia 15 de fevereiro, direto da Cidade do México.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube