Abt alega brincadeira, admite “grande erro” e perde perdão por ‘crime virtual’

Daniel Abt falou pela primeira vez após a polêmica no eSports. Piloto alemão confirmou saída da Audi e explicou que queria um piloto virtual em seu lugar por diversão. Alemão também criticou proporção que o assunto tomou na imprensa

Daniel Abt divulgou um vídeo na tarde desta terça-feira (26) para explicar a polêmica situação que se envolveu no último sábado durante o Race at Home Challenge, da Fórmula E. Ele confirmou que não faz mais parte da Audi.
 
O alemão utilizou um dublê durante a corrida virtual, realizada pela plataforma rFactor 2. Lorenz Hoerzing assumiu o nome e carro de Abt na disputa, mas foi desclassificado e banido de todas as atividades da Fórmula E após a farsa cair.
 
"Nos treinos do Race at Home, em uma live do Twitch, estávamos em contato com outros pilotos por uma plataforma. Falávamos das corridas virtuais, pilotávamos e nos divertíamos. Nessa transmissão, estávamos conversando e veio a ideia de que seria engraçado se um piloto de simuladores corresse com meu nome e mostrasse aos de verdade do que ele é capaz. Ter a chance de pilotar contra. Queríamos gravar para criar uma história divertida aos fãs", declarou no depoimento em vídeo publicado no YouTube. 
Daniel Abt não mostrou o rosto e chamou outra pessoa para pilotar (Foto: Reprodução)
"Essa foi a ideia, falamos sobre como poderíamos articular isso e gravar. Nunca foi minha intenção colocar outro piloto para conseguir o resultado para mim. Particularmente, estes pontos são irrelevantes. Não tem impacto em nada, não estou ganhando dinheiro. O outro piloto não recebeu nada, foi apenas o sentimento de que seria algo engraçado. Eles gostaram da ideia, eu também e foi adiante", continuou.
 
Daniel não pensou que a situação tomaria uma proporção tão grande, especialmente porque pessoas que assistiram a transmissão dos treinos já tinham conhecimento da brincadeira.
 
"Nunca quis mentir ou esconder algo para vocês. Isso estava ao vivo, assistido por 1000 pessoas e acho que mostra que não quis esconder nada. Isso não é importante para mim", comentou.
Daniel Abt (Foto: Audi)
"Depois da corrida, percebi que não tinha acabado ali e ganhou uma proporção que jamais imaginei. Foi testado se pilotei, não era e admiti. Falaram pra eu doar 10 mil euros, o que fiz imediatamente. Aceitei a punição, nem quis discutir porque sei que errei. Depois foi para a mídia, eles receberam o assunto e começaram a me taxar como trapaceiro sem saber o meu lado, sem me deixar explicar. Isso tudo foi longe, acho que não pensamos nas consequências. Erramos feio, eu admito e vou aceitar as consequências”, seguiu.
 
O piloto confirmou o fim do vínculo com a Audi. Abt correu todas as etapas da história da Fórmula E e tinha contrato até julho.
 
"Isso ganhou muita proporção na mídia. Esse 'crime virtual' teve consequências para mim. Falei com a Audi hoje e confirmaram o fim da nossa parceria. É dolorido, nunca me senti assim na vida. Era muito importante para mim, e quero aproveitar a chance para falar como aconteceu e pedir desculpas aos amigos, família, Audi, parceiros, Fórmula E, Unicef e todos os fãs que me apoiaram. Eu cometi um erro e assumo. Espero ser perdoado", completou.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube