Após primeiro teste com novo carro da Fórmula E, halo aparece como inofensivo à visão e anima pilotos, diz site

A Fórmula E conduziu os primeiros testes de pista com os novos carros da categoria e, apesar de todo o segredo pedido pela categoria, há quem fale. Sob condição de permanecer anônimo, um dos pilotos que esteve no teste de Monteblanco falou ao site 'E-Racing365' e rasgou elogios ao que viu

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O novo carro da Fórmula E, apesar dos atributos diferentes de outros monopostos e da novidade do halo, não atrapalha a visão de dentro do cockpit. A informação chega após a primeira sessão de testes de pista com o GEN2, na qual sete equipes participaram.

 
Por conta da viés confidencial do teste realizado na pista espanhola de Monteblanco, inclusive com pedido da FE para que todos os envolvidos guardem segredo, o site inglês 'E-Racing365' publicou uma declaração dada por alguns dos pilotos que testaram sem que divulgasse o nome. 
 
De acordo com o piloto misterioso, o novo carro tem pouquíssima influência no campo visual. O Halo, nenhuma.
 
"O Halo tem zero impacto na visibilidade. Há mais carenagem nos arredores dos arcos das rodas, o que diminui um pouco mesmo o que você pode ver, mas eu diria que no geral é melhor que eu esperava quando vi o carro pela primeira vez. Não há problemas significativos nessa área", disse.
 
O piloto destacou que é fundamental que a FE não perca a origem da categoria. "O carro é feito especificamente para pistas urbanas de rua, então não dá para comparar com a visibilidade com nada mais, nem carros LMP e GT. Esse tipo de design é desenvolvido com a cabeça em Le Mans, mas os nossos correm em pistas com zebras enormes, cotovelos e daí por diante", seguiu.
A pintura da Nissan (Foto: Nissan)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

"Na minha cabeça é importante que não percamos componentes que tornam a FE ótima: circuitos de rua estreitos e difíceis. Agora que guiei o carro estou mais confiante de que manteremos tais valores. Creio que para um primeiro teste importante o carro encontrou opiniões favoráveis", apontou.

 
"Claro que é um teste, então muitas das informações precisam ser avaliadas, mas se uma mensagem saiu disso foi que a segunda fase da FE será interessante para os fãs", encerrou.
 
Na lista de possíveis 'delatores' de características do novo carro estão Lucas Di Grassi e Nelsinho Piquet, que foram os pilotos escalados respectivamente pela Audi e pela Jaguar. Na DS, Stéphane Sarrzin; na Mahindra, Felix Rosenqvist; na Nissan, Nicolas Prost na segunda e Sébastien Buemi na quarta; na Penske, Jérôme D'Ambrosio; na Venturi, Michael Benyahia na segunda e Tom Dillmann na quarta.
"RIDÍCULO E LEVIANO"

AJUDA DELIBERADA DA HAAS À FERRARI? NÃO FAZ SENTIDO ALGUM

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube