FE

Após um 19º e dois abandonos de Nasr, Dragon surpreende e mantém Günther para disputa do eP de Paris

Felipe Nasr não vai participar do eP de Paris da Fórmula E. Nesta sexta-feira (19), a Dragon anunciou que Maximilian Günther vai seguir com a equipe para a prova francesa, em ordem do brasileiro se focar na preparação para a próxima etapa do SportsCar

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Felipe Nasr vai ficar de fora da próxima etapa da temporada 2019 da Fórmula E. Nesta sexta-feira (19), a Dragon anunciou que Maximilian Günther volta para o carro da equipe para disputar o eP de Paris, que acontece na próxima semana.
 
O alemão começou a temporada 2018/19 pelo time, mas após três corridas, passou a preencher o papel de piloto de testes e reserva, dando espaço para o brasileiro, que assumiu a partir da prova no México, em fevereiro.
 
Entretanto, Nasr tem o programa do SportsCar como principal foco e, na última semana, houve conflito de calendários entre a categoria elétrica e a norte-americana. Com isso, a Dragon trouxe de volta Güther para correr em Roma – o objetivo era ser algo pontual.
 
Na cidade italiana, o alemão teve bom desempenho. Para a corrida, largou da quinta colocação e chegou a andar dentro do top-10. O resultado final foi um 19º, pois levou duas punições por ter acelerado em bandeira amarela.
Max Günther e Felipe Massa (Foto: LAT)
Agora, Maxilmilian fica também para a corrida em Paris. “Estou muito feliz em confirmar que vou correr em Paris com a Dragon na próxima semana. Vamos em busca dos pontos novamente”, escreveu em seu Twitter.
 
Em um breve comunicado, a equipe descreveu o retorno do piloto como “uma corrida adicional ao limitado programa”, com Nasr perdendo a prova francesa “com o objetivo em se focar nas preparações para a próxima etapa do IMSA para tentar reforçar sua liderança na classificação”.
 
O começo de Felipe na Fórmula E não foi das mais fáceis. Correndo três etapas, o melhor resultado do piloto foi um 19º lugar, contando depois com dois abandonos. 
 
Esse é o segundo revés de um piloto brasileiro na atual temporada da categoria elétrica. Primeiro campeão da FE, Nelsinho Piquet entrou em acordo com a Jaguar e deixou a equipe após seis etapas.