Bird abre ano com vitória ‘cascuda’ em Ad Diriyah. Porsche e Mercedes vão ao pódio

A corrida inicial do fim de semana de rodada dupla na Arábia Saudita teve estreantes no pódio, mas a vitória foi de veterano: Sam Bird mostrou o quanto conhece os carros da FE e venceu bem na corrida 1 em Ad Diriyah

Um, dois, três… seis. Apenas um único piloto venceu corrida nas seis temporadas da Fórmula E até agora: Sam Bird. Nesta sexta-feira (22), teve compostura e foi agressivo quando necessário. Saindo da quinta colocação, fez as ultrapassagens necessárias para abrir a temporada 2019/20 da categoria com vitória para a Virgin. 
 
O pódio foi completado pelas estreantes. André Lotterer escalou desde o sétimo lugar até alcançar a segunda colocação e deixar a Porsche na boa logo no começo. Stoffel Vandoorne, que largou em segundo, chegou a liderar em dado momento, mas perdeu ritmo que o mantinha ali e fechou com a Mercedes, em terceiro.

Bird não atacou loucamente os primeiros colocados. Após largar em quinto, buscou espaço por algumas voltas para tentar ultrapassar Edoardo Mortara, até que o suíço errou – algo que Alexander Sims faria mais tarde. Depois, assumiu a faceta adulto versus criança contra o novato Nyck de Vries. Por fim, uma linda manobra bastou para que ultrapassasse Stoffel Vandoorne e assumisse a dianteira.

Lotterer largou mais atrás e limpou o caminho até deixar Vandoorne para trás com pouco mais de sete minutos para o fim da corrida. Após o safety-car causado por sujeira na pista, usou os últimos dois minutos para atacar Bird, mas sem eficácia. 

Além do trio do pódio, Oliver Rowland, Robin Frijns, De Vries, Mortara, Sims, Jérôme D'Ambrosio e Mitch Evans fecharam o top-10. A volta mais rápida ficou com Daniel Abt, mas que abadonou a prova após uma colisão contra o muro, então não arrecadou o tento extra. Felipe Massa e Lucas Di Grassi foram 12º e 13º colocados.

No sábado, as atividades começam com o TL3, às 3h (de Brasília).

Edoardo Mortara (Foto: Venturi)

Confira como foi a corrida 1:

Antes da prova, a notícia de que Nico Müller teve problemas após bater no treino e não partiria da pista. Na hora da largada, a expectativa de confusão nas estreitas primeiras curvas foi devidamente colocada de lado: passada limpa do pelotão. Alexander Sims largou bem e manteve a ponta, enquanto Sam Bird atacava Edoardo Mortara pela quarta colocação. O suíço defendia como dava e empurrava Bird para a área de escape.
 
No pit-lane, nada de Müller sair com o carro. Uma estreia de pesadelos. Sébastien Buemi tinha problemas na pista e parou com o carro da Nissan, o que fez com que fosse passado para trás por todo o pelotão. 
 
Em busca pela entrada na zona de pontuação, Jean-Éric Vergne e Robin Frijns deixavam Oliver Turvey para trás e já pulavam, respectivamente, para o 11º e 12º lugares. 
 
Enquanto James Calado se tornava o primeiro piloto a entrar em modo ataque na temporada, surgia o aviso de que Maximilian Günther, Ma Qing Hua e Brendo Hartley estavam sob investigação por conta de alguma infração técnica não especificada. 
 
A briga pelo segundo lugar esquentou quando Mortara e Bird encostaram nas duas Mercedes. Num desses duelos, o suíço passou direto pela curva e foi até a área de escape, mas permitiu que ele fosse, enfim, substituído por Bird. 
 
Embora sem abrir grandes diferenças, Sims controlava a corrida e, com 18 minutos de prova, marcava a volta mais rápida até o momento quando tinha o modo ataque. Assim como De Vries, entretanto, estava preocupado com o consumo de energia. Já Felipe Massa e Lucas Di Grassi eram 13º e 16º, respectivamente. 
 
O FanBoost foi definido para Vandoorne, De Vries, Buemi, André Lotterer, Günther e Qing Hua. 
Felipe Massa (Foto: Venturi)
Momento seguinte foi complicado para a Venturi, que viu Mortara colidir com De Vries, ainda que sem tanta força, e Massa triscou o muro. Mortara caiu de posição e deu oportunidade para Lotterer e D'Ambrosio ganher posições. Bird seguia numa missão de pódio: deu o bote de De Vries pelo terceiro lugar com 15 minutos no relógio. O bicampeão Vergne, por sua vez, tinha danos na asa dianteira e foi aos boxes.
 
Foi nesse mesmo ponto da corrida que Vandoorne deu o bote, tocou Sims e assumiu a liderança da corrida. Bird veio no embalo e também passou, ao passo que Sims foi pegar o modo ataque e acabou abrindo a porta para Lotterer.
 
Colados, os três primeiros colocados escapavam de Sims e alcançavam quase que juntos o retardatário Qing Hua. Ao passarem por ele, Bird atacou e realizou a ultrapassagem por dentro para tomar a dianteira da corrida de Vandoorne. 
 
Quem aproveitava para subir e já atingir o quinto posto era Rowland, carregando as esperanças da Nissan após o problema de Buemi. Na sequência, com uma bela manobra, sacou Sims da frente e pulou para quarto.

Enquanto Lotterer deixava um por um para trás e encostava em segundo, os comissários definiram a entrada do safety-car por detritos na pista – tudo isso seis minutos antes do fim. Um dos culpados foi Daniel Abt, que escapou na curva e acertou o muro com gosto. 

A bandeira verde chegou com dois minutos para o final. Lotterer tentou se engraçar para cima de Bird, mas sem qualquer sucesso. O inglês resistiu para voltar a ser o único piloto a vencer provas em todas as temporadas da história da categoria. 

Fórmula E 2019/20, eP da Arábia Saudita, Ad Diriyah, corrida 1:

1 S BIRD Virgin Audi 34 voltas  
2 A LOTTERER Porsche +1.319  
3 S VANDOORNE Mercedes +1.672  
4 O ROWLAND Nissan +1.944  
5 R FRIJNS Virgin Audi +3.983  
6 N DE VRIES Mercedes +4.560  
8 A SIMS BMW +5.122  
7 E MORTARA Venturi Mercedes +5.715  
9 J D'AMBROSIO Mahindra +6.628  
10 M EVANS Jaguar +7.048  
11 P WEHRLEIN Mahindra +7.460  
12 F MASSA Venturi Mercedes +8.166  
13 L DI GRASSI Audi +8.404  
14 A.F DA COSTA DS Techeetah +8.853  
15 O TURVEY NIO +10.172  
16 J CALADO Jaguar +11.572  
17 N JANI Porsche +15.429  
18 M GÜNTHER BMW +25.662  
19 B HARTLEY Dragon Penske +42.219  
20 M QING HUA NIO +1 volta  
21 D ABT Audi +4 voltas  
22 J.E VERGNE DS Techeetah +12 voltas NC
23 S BUEMI Nissan +30 voltas NC
24 N MÜLLER Dragon Penske +34 voltas NC

 

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube