FE

Bird vence eP de Hong Kong após batalha e toque contra Lotterer. Di Grassi é 3º e Nasr bate

O eP de Hong Kong não abriu o campeonato como na temporada passada, mas mostrou uma batalha firme entre André Lotterer e Sam Bird pela vitória. Um dos toques entre os dois, fez furar o pneu de Lotterer e entregou a vitória para Bird. Felipe Nasr abandonou após iniciar uma batida em conjunto com Pascal Wehrlein e Jérôme D'Ambrosio

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Abandonos, postulantes à vitória sumindo da briga e um pega entre dois pilotos que pareciam correr uma corrida própria. No começo da manhã deste domingo (10), Sam Bird e André Lotterer se lançaram numa disputa particular que até ganhou a participação de Edoardo Mortara após duas intervenções do safety-car. E depois da terceira relargada, um toque de Bird em Lotterer fez com que o pneu da DS Techeetah furasse e entregou a vitória para Bird e a Virgin.   

Depois de anos sem uma bandeira vermelha, Hong Kong apresentou a segunda corrida seguida da FE que precisou parar. Quando Felipe Nasr teve uma quebra na suspensão dianteira direita, ficou no muro e praticamente fechou o espaço para contornar. Pascal Wehrlein e Jérôme D'Ambrosio, que vinham na seu encalço. Com o espaço fechado, vermelha e depois safety-car para a retomada. 
 
As duas últimas intervenções foram causadas pela dupla da Nissan já na parte final. Primeiro, Sébastien Buemi tocou a barreira e deixou pedaço de carro no meio da pista antes de abandonar, com problemas. Logo após a bandeira verde, Oliver Rowland bateu e causou uma última. 
Nasr e D'Ambrosio se acidentaram em Hong Kong (Foto: Reprodução)
Bird havia negociado a energia muito bem, mas isso foi anulado com as voltas sob safety-car. Foi para cima, então, de Lotterer. Um contato com pouco mais de um minuto fez o pneu de Lotterer furar e tirou o alemão de líder para fora dos pontos. Bird ficou com a ponta, mas também com uma investigação nas costas. Mortara foi segundo colocado, seguido por Lucas Di Grassi.
 
Robin Frijns e Daniel Abt vieram na sequência, com Felipe Massa, na melhor colocação dele na FE até agora, em sexto. Mitch Evans, Gary Paffett, Oliver Turvey e António Félix da Costa fecharam o top-10. Nelsinho Piquet teve problemas ainda na primeira volta, foi para os boxes e não mais voltou. 
 
Além de Piquet, Nasr, D'Ambrosio, Wehrlein, Buemi e Rowland também abandonaram a prova Alexander Sims e Stoffel Vandoorne. Oito de 22, uma marca anormal para a categoria.
Sam Bird (Foto: Virgin)
Confira como foi a corrida:
 
Após a chuva da manhã e do começo da tarde em Hong Kong, a largada foi de pista seca. Oliver Rowland partiu muito bem contra um Stoffel Vandoorne que parecia patinar. O belga até tentou ameaçar nas curvas seguintes, mas o que aconteceu com ele foi perder mais uma posição: para Sam Bird, com bela ultrapassagem. Bird, aliás, largara em sétimo.
 
Logo na segunda volta, um acidente para atrapalhar totalmente os rumos da corrida: Felipe Nasr não conseguiu contornar a curva e ficou no muro. A Dragon ficou no caminho, entretanto, e Pascal Wehrlein e Jérôme D'Ambrosio, dupla da Mahindra e candidatos ao título da FE, não tiveram por onde passar: também bateram. E, todos juntos, causaram bandeira vermelha.
 

Pouco antes, no mesmo ponto, Alexander Sims e Jean-Éric Vergne também passaram reto e acabaram tocando um na traseira do outro. Os dois, ao contrário de Nasr, Wehrlein e D'Ambrosio, voltaram para a corrida sem problemas. 
 
Quem teve uma enorme dor de cabeça na primeira volta foi Nelsinho Piquet, com problema na Jaguar. Entrou nos boxes e não apareceu mais. Novo abandono, após os problemas que o carro apresentara no México.

Pouco mais de dez minutos de paralisação quando os carros voltaram à pista para uma volta com safety-car antes da bandeira verde. Rowland era o primeiro e estava com Bird e Vandoorne na cola. Lucas Di Grassi, que largara na quinta posição, era o sétimo. Na relargada, André Lotterer foi para cima de Vandoorne e tomou a terceira colocação.
 
Bird atacou Rowland e deu um daqueles tradicionais toquinhos na traseira, mas esse com efeito: a Nissan perdeu potência e praticamente parou na pista. Bird tomou a ponta, mas na volta seguinte errou no contorno da curva e abriu caminho para Lotterer tomar a liderança da corrida.
 
Dias difíceis para Vergne, que se esgueirou para ultrapassar Tom Dillmann pela 14ª colocação, mas acabou sem contornar uma curva adiante e precisou perder tempo do lado de fora. Diferente dele, Bird fazia volta mais rápida da corrida e grudava na traseira de Lotterer. Quem também subia na tabela era Di Grassi, deixando Gary Paffett para trás.

Como todo mundo utilizou um modo ataque na relargada, Edoardo Mortara acionou o modo pela última vez para buscar Vandoorne e tomar o terceiro lugar. Stoffel também acionou, mas não conseguiu evitar que Edoardo tomasse o posto de pódio. 
André Lotterer (Foto: DS Techeetah)
Com 21 minutos para o fim, Bird resolveu ir para cima de Lotterer e até passou, mas o alemão respondeu com o 'xis' e recuperou a dianteira. 
 
Após breve problema que tirou Rowland da briga pela vitória, foi Sébastien Buemi, na outra Nissan, quem abandonou com problemas e um toque no muro antes de levar o carro ao pit e deixar carenagem na pista. E Vandoorne, depois de tantas ultrapassagens sofridas, parou na pista com problemas no câmbio. Safety-car.
 
Como Lotterer tinha 4% a menos de bateria que Bird, o safety-car era potencialmente providencial para salvar a defesa dele pela posição. 

Pouco após a relargada, Rowland foi ao muro em meio à tentativa de recuperar pontos que deixou pelo caminho por conta do problema que teve mais cedo. A batida fez a Nissan ficar parada na pista: pela segunda corrida seguida, a marca japonesa ensaiou uma boa participação e terminou sem nada.

Safety-car bem lento para dar tempo que limpassem a pista sem gastar o resto de corrida que havia. Relargada novamente, agora com menos de quatro minutos, para Bird e também Mortara atacarem Lotterer. Bird encostou e, surpresa alguma, mergulhou novamente. Os dois se engalfinharam, e Lotterer saiu da batalha com um pneu furado. Bird ficou com a ponta e a vitória, seguido por Mortara e Di Grassi. Lotterer acabou fora dos pontos. 



FE, eP de Hong Kong, final:

1 S BIRD Virgin Audi 36 voltas  
2 E MORTARA Venturi +1.694  
3 L DI GRASSI Audi +2.682  
4 R FRIJNS Virgin Audi +3.230  
5 D ABT Audi +3.679  
6 F MASSA Venturi +4.952  
7 M EVANS Jaguar +5.711  
8 G PAFFETT HWA Venturi +6.062  
9 O TURVEY NIO +7.318  
10 A FÉLIX DA COSTA BMW +8.186  
11 J MARÍA LÓPEZ Dragon Penske +8.912  
12 T DILLMANN NIO +9.519  
13 J VERGNE Techeetah DS +13..298  
14 A LOTTERER Techeetah DS +25.964  
15 O ROWLAND Nissan +7 voltas NC
16 S VANDOORNE HWA Venturi +16 voltas NC
17 S BUEMI Nissan +17 voltas NC
18 A SIMS BMW +20 voltas NC
19 F NASR Dragon Penske +35 voltas NC
20 P WEHRLEIN Mahindra +35 voltas NC
21 J D'AMBROSIO Mahindra +35 voltas NC
22 N PIQUET Jaguar   NC