Buemi destrói melhores voltas do sábado e lidera terceiro treino livre da FE em Hong Kong. Di Grassi fica em 3º

Sébastien Buemi se recusou a não aparecer como favorito para a pole-position após uma corrida sem pontos. Com um 1min02s002 que não era esperado para o fim de semana, o suíço mostrou que a Renault está viva para anotar alguns bons tentos em Hong Kong

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Após um dia inicial problemático e que terminou sem pontos em Hong Kong, Sébastien Buemi apareceu para a baila no primeiro treino livre para a corrida deste domingo (2). O campeã da segunda temporada da Fórmula E sempre esteve entre os ponteiros, mas só anotou a incrível volta da liderança com pouco mais de dois minutos restantes no relógio. Buemi cravou 1min02s002, quase 1s5 melhor que a volta da pole no sábado.

 
Fora isso, foi um terceiro e último treino livre bem tranquilo. Tirando uma escapada de Jean-Éric Vergne, uma quase rodada de Luca Filippi e um toque de Jérôme D'Ambrosio em Nicolas Prost que está sob investigação, apenas simulação dos tempos de volta para a classificação foi feito.
 
Bem longe de Buemi – 0s349 – Alex Lynn foi o segundo colocado. Lucas Di Grassi cravou o terceiro tempo, seguido pelo pole-position do sábado, Jean-Éric Vergne. Quatro equipes nas quatro primeiras colocações. O vencedor único da temporada, Sam Bird, foi quinto, com Felix Rosenqvist, Daniel Abt, Edoardo Mortara, Nick Heidfeld e Oliver Turvey fechando o top-10. Nelsinho Piquet chegou a pintar na ponta da tabela no início da sessão, mas terminou em 14º
 
No que diz respeito aos novatos, Mortara voltou a impressionar após ganhar 11 colocações e pontuar no sábado. O italiano segue mais rápido que Maro Engel. Kamui Kobayashi apareceu meljor, ficando no 12º lugar e grudado no companheiro António Félix da Costa. Filippi, porém, ficou enterrado no 17º lugar, enquanto André Lotterer e Neel Jani ficaram em 19º e 20º.
 
O treino de classificação começa à 1h (de Brasília), enquanto a corrida está marcada para 5h.
Sébastien Buemi (Foto: Renault)
Confira como foi o treino:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O começo do treino livre único para a corrida deste domingo (3) começou com os novatos Edoardo Mortara e Luca Filippi na pista. A dupla da Jaguar rapidamente partiu para a ponta da tabela – desta vez com Nelsinho Piquet na frente ao marcar 1min03s342 e Mitch Evans em segundo.

 
Claro que, após os tempos abaixo de 1min03s vistos no segundo treino livre de ontem, as voltas a 200 kw seriam cada vez mais baixas no domingo. O aniversariante do dia, Daniel Abt, foi então o primeiro a cravar 1min02s638 e pular para a ponta com a melhor volta do fim de semana. Mortara, que mostra uma compreensão rápida com o carro, foi para 1min02s772 e assumiu um segundo lugar até surpreendente.
 
Enquanto Sébastien Buemi tomava a ponta, o vencedor de ontem, Sam Bird, acompanhava as primeiras posições, mas sem aparecer com muita veemência. O segundo colocado da prova inicial e pole-position, Jean-Éric Vergne, andava mais forte, mas também tinha sido o único a escapar na curva um.
 
Após o erro cometido por Nicolas Prost no Grupo 4 da classificação que acabou atrapalhando Jérôme D'Ambrosio, destava vez foi o belga que deu um toque na traseira de Prost. O piloto da Renault saiu com um sidepod quebrado e teve de voltar ao pit-lane. É a rivalidade do fim de semana, até aqui.

Alex Lynn quase fez exatamente como Vergne na volta da pole e completou a volta arrastado ao muro. Por pouco que não fez isso, mas foi o suficiente para pular para a ponta com 1min02s351.

 
Só que a liderança de Lynn durou muito pouco. Obviamente que após uma corrida fora dos pontos Buemi não ia ficar longe da festa. De forma arrebatadora, chegou ao 43º minuto da sessão anotando uma volta com velocidade improvável. O 1min02s002 colocou quase 1s5 na volta da pole-position de Vergne e tranquilos 0s349 para Lynn. 
 
Atrás de Buemi e Lynn, Lucas Di Grassi, Vergne, Bird, Felix Rosenqvist, Abt, Mortara, Nick Heidfeld e Oliver Turvey fecharam o top-10. Além deles, António Félix da Costa também ficou na casa de 1min02s; Piquet fechou em 14º.

FE, eP de Hong Kong, Terceiro treino livre, Classificação final:

1 SÉBASTIEN BUEMI SUI RENAULT 1:02.002   23
2 ALEX LYNN ING VIRGIN DS 1:02.351 +0.349 23
3 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 1:02.380 +0.378 29
4 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH 1:02.437 +0.435 23
5 SAM BIRD ING VIRGIN DS 1:02.514 +0.512 22
6 FELIX ROSENQVIST SUE MAHINDRA 1:02.556 +0.554 30
7 DANIEL ABT ALE AUDI ABT 1:02.638 +0.636 21
8 EDOARDO MORTARA ITA VENTURI 1:02.772 +0.770 30
9 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA 1:02.885 +0.883 23
10 OLIVER TURVEY ING NIO 1:02.900 +0.898 21
11 António FÉLIX DA COSTA POR ANDRETTI 1:02.987 +0.985 23
12 Kamui KOBAYASHI JAP ANDRETTI 1:03.000 +0.998 23
13 MITCH EVANS NZL JAGUAR 1:03.133 +1.131 24
14 NELSINHO PIQUET BRA JAGUAR 1:03.193 +1.191 18
15 Maro ENGEL ALE VENTURI 1:03.231 +1.229 34
16 NICOLAS PROST FRA RENAULT 1:03.270 +1.268 24
17 LUCA FILIPPI ITA NIO 1:03.579 +1.577 25
18 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON 1:03.602 +1.600 22
19 ANDRE LOTTERER ALE TECHEETAH 1:04.138 +2.136 22
20 NEEL JANI SUI DRAGON 1:04.284 +2.282 22
FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube