FE

Buemi vence corrida 1 em Nova York. Vergne bate e deixa aberta briga por título

A primeira corrida do fim de semana da Fórmula E em Nova York foi bastante movimentada. E terminou com Sébastien Buemi na frente, como começou, mas foi a única coisa que ficou igual. Atrás dele, caos total que leva Lucas Di Grassi, Mitch Evans e o próprio Buemi ainda vivos para lutar no domingo. Jean-Éric Vergne bateu duas vezes e ficou fora dos pontos

Grande Prêmio / GABRIEL CARVALHO, de Campinas / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Sébastien Buemi enfim venceu. E no meio de tudo o que aconteceu na primeira corrida do eP de Nova York deste sábado (13) é necessário fazer a ponderação de que o suíço se tornou o nono piloto diferente da oitava equipe diferente e conquistar uma vitória na temporada 2018/19. E Buemi segue vivo na tabela matemática do campeonato, uma vez que Jean-Éric Vergne se envolveu em duas batidas e não pontuou.

Buemi seguiu na frente, mas atrás dele a situação era caótica. Mitch Evans subiu de quinto para terceiro na relargada e tirou Alexander Sims da frente para tomar o segundo posto. Após largar na 13ª posição, Evans conseguiu completar em segundo e seguir vivo. Sims inicialmente segurou o companheiro António Félix da Costa, mas logo o português deu o troco e fechou o pódio.
 
Lucas Di Grassi foi subindo devagar e chegou na quinta colocação em que anotou dez pontos. Daniel Abt, Pascal Wehrlein, Sam Bird, Jérôme D'Ambrosio e Oliver Turvey fecharam o top-10. A melhor volta entre os dez primeiros ficou com Abt.
 
Para Vergne, a corrida foi ainda pior. Depois de sair em décimo, o líder se viu bem no olho do furacão do bate-bate da largada e sofreu um furo de pneu após toque de Tom Dillmann. Foi aos boxes, voltou e chegou a ter a volta mais rápida e entrar no top-10. Só que tentou ultrapassar Massa, que se defendeu com firmeza. Ambos bateram e deixaram a zona de pontos. 
 
Desta forma, Vergne segue com 130 pontos contra 108 de Di Grassi, 105 de Evans e 104 de Buemi. Todos com chances. Confira os horários do domingo da Fórmula E em Nova York.
Sébastien Buemi (Foto: Nissan)
Confira como foi a corrida 1 em Nova York:

Na largada, Sébastien Buemi manteve a ponta, enquanto Alex Lynn pulou para o segundo lugar, superando Alexander Sims e Pascal Wehrlein, que também foi superado por Daniel Abt e caiu para o quinto lugar.
 
Sam Bird tocou a traseira de José Maria López e causou um leve engarrafamento, que fez Jean-Éric Vergne bater no carro de Tom Dillman. Com problemas, o líder do campeonato trouxe o carro aos boxes, enquanto o companheiro André Lotterer também precisou parar.
 
Lynn passou a pressionar Buemi e trazer Sims junto para a disputa. Mais atrás, Felipe Massa se mexeu para ultrapassar Gary Paffett pelo 12º posto, quando Edoardo Mortara aproveitou a farra e passou os dois. Paffett, aliás, já havia reclamada de um bloqueio de Massa pela manhã.

Na marca de 20 minutos de corrida, o grid se apresentava bem diferente da largada. Robin Frijns abandonara com problemas após a sequência de toques no meio de pelotão durante a largada. António Félix da Costa ultrapassava Wehrlein e ficava em sexto, segundo melhor dos postulantes ao título. Vergne era o 18º e Lotterer abandonara, deixando de lado também a chance de ser campeão. Lucas Di Grassi, por outro lado, já apontava em décimo e Mitch Evans era o sétimo.
 
Pouco depois, quando Lynn, que atacava Buemi, teve problemas com o motor e parou na pista. Safety-car chamado e todo mundo subiu mais uma posição. 
 
Na relargada, loucura. Evans e Sims atacaram e uma briga generalizada terminou com os dois ganhando posições. Sims foi para segundo e Evans chegou em terceiro, com Da Costa em quarto. Di Grassi ultrapassou o companheiro Abt, que despencou, e os dois ainda quase se bateram, algo que fez Lucas reclamar no rádio. Vergne ganhou três posições após pegar o modo ataque, mas ainda via problemas para chegar no top-10.


Massa causou uma colisão com o companheiro de equipe Mortara, enquanto Rowland bateu com D'Ambrosio, o que beneficiou Vergne, que ficou com o décimo lugar, quebrando as chances de Buemi conquistar o título mesmo com a vitória. Eis que na última volta, o líder da corrida tentou uma ultrapassagem em Felipe Massa, mas acabou causando um acidente, com os carros atravessados na pista.

Buemi cruzou em primeiro, seguido por Evans. Os dois mantiveram as chances de título junto de Di Grassi, que foi o quinto. Félix da Costa completou o pódio, enquanto Vergne amargou o 15º lugar.

FE, eP de Nova York, Corrida 1, Resultado Final:

1 S BUEMI Nissan 36 voltas  
2 M EVANS Jaguar +0.932  
3 A FÉLIX DA COSTA BMW +1.216  
4 A SIMS BMW +2.971  
5 L DI GRASSI Audi +3.537  
6 D ABT Audi +4.380  
7 P WEHRLEIN Mahindra +6.543  
8 S BIRD Virgin Audi +13.829  
9 J D'AMBROSIO Mahindra +23.719  
10 O TURVEY NIO +25.038  
11 G PAFFETT HWA Venturi +27.831  
12 J.M LÓPEZ Dragon Penske +34.729  
13 S VANDOORNE HWA Venturi +50.564  
14 O ROWLAND Nissan +1:23.962  
15 J.E VERGNE DS Techeetah +1:34.508  
16 F MASSA Venturi +1 volta  
17 A LOTTERER DS Techeetah +1 volta  
18 M GÜNTHER Dragon Penske +8 voltas NC
19 E MORTARA Venturi +9 voltas NC
20 A LYNN Jaguar +18 voltas NC
21 R FRIJNS Virgin Audi +11 voltas NC
22 T DILLMANN NIO +35 voltas NC


Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.