FE

Cortejado pela BMW, Bird fala de situação “lisonjeira”, mas indica permanência na Virgin

Sam Bird, ao que tudo indica, não está no mercado. Um dos únicos dois pilotos a vencer em todas as temporadas da Fórmula E, Bird admitiu interesse de outras fábricas, e, segundo o site 'E-Racing365.com', o piloto recebeu uma proposta da BMW. Decidiu, no entanto, permanecer na equipe onde está
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Sam Bird (Foto: DS Virgin)
Após passar a temporada 2017/18 na briga pelo título e ser um dos únicos dois pilotos a ganhar corridas em todas as temporadas, Sam Bird está sendo cortejado na Fórmula E. Apesar de uma oferta da BMW, ele pretende permanecer na Virgin na temporada 2018/19.
 
A informação da conversa com a BMW é do site inglês 'E-Racing-365.com'. Que também garantiu a permanência do piloto inglês na equipe onde está desde o começo da categoria. No próximo ano, no entanto, a Virgin não terá mais trem de força da DS, mas da Audi, e como equipe cliente, não oficial.
 
Bird confirmou que tem ouvido bastante interesse e mostrou estar agradado com a situação.
 
"A maioria das fábricas falou comigo, o que é bom e eu acredito que bastante lisonjeiro. O futuro da FE é muito animador, especialmente com os carros de nova aparência. Então é bom estar concorrido, eu acho", avaliou.
 
O engenheiro de corridas de Bird nas últimas temporadas, Mike Lugg, está de saída da Virgin para ir à F1. Lugg será parte da equipe de Daniel Ricciardo na Red Bull - o engenheiro trabalhou com Ricciardo, australiano como ele, no título da F3 Britânica de 2009. 
Sam Bird comemora o P2 na Suíça (Foto: FE)
"Mike foi uma parte importante do nosso sucesso nas últimas duas temporadas. Realmente entendemos um ao outro e atingimos muita coisa juntos. Embora eu sinta muito em vê-lo partir, sei que merece uma ótima oportunidade como essa. Desejo tudo de melhor", falou.
 
Já pela BMW, que passa a ser equipe de fábrica por cima da operação da Andretti, havia selecionado Bird para ser o companheiro de António Félix da Costa na nova aventura. De acordo com declaração de Jens Marquadt, diretor-esportivo da BMW, ainda no eP de Nova York, a montadora alemã de fato pode contar com um piloto sem laços anteriores com a fábrica.
 
"Estamos avaliando tudo, sempre avaliamos nosso pessoal e qualquer coisa que tenhamos em nosso radar. Faremos isso meticulosamente. Estou otimista que teremos os pilotos certos em nossos carros", seguiu.
 
A próxima temporada da FE começa em dezembro.