FE

D'Ambrosio critica direção de prova e pede punição a Nasr por acidente “ridículo” em Hong Kong

Após bater nas voltas iniciais do eP de Hong Kong e perder liderança do campeonato, Jerome D'Ambrosio detonou o brasileiro Felipe Nasr e o culpou pelo acidente que eliminou ambos da prova

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
O belga Jerome D'Ambrosio chegou no eP de Hong Kong como líder do campeonato de Pilotos da Fórmula E, mas sua participação na prova foi curta. Envolvido em um acidente com o brasileiro Felipe Nasr e o alemão companheiro de equipe Pascal Wehrlein, o piloto da Mahindra detonou a direção de prova e o brasileiro por conta do abandono forçado. 

Nasr passou reto em uma curva com problemas na roda dianteira direita e foi ao muro. D'Ambrosio não conseguiu frear a tempo e acabou atingindo o brasileiro, abandonando a corrida e provocando bandeira vermelha na prova.



Em entrevista após o abandono, o belga responsabilizou inteiramente o piloto da Dragon Penske pelo acidente, e afirmou que a direção de prova deveria ter punido Nasr, que tinha problemas no carro e poderia ter feito um pit-stop.

"Eu acho que é ridículo. Você tinha um cara como Nasr, que obviamente estava com algo muito errado no carro e causando uma quantidade grande de fumaça, não dava para ver em linha reta. Ele causou a batida", disse. "Eles [os comissários] deveriam ter mandado que ele fosse para o pit-lane e agora deveriam dar uma punição a ele para a próxima corrida, porque as batidas são perigosas", seguiu.

O eP de Hong Kong foi vencido por Sam Bird, da Virgin, que assumiu a liderança do campeonato mundial com 70 pontos. D'Ambrosio é o segundo na classificação, com 53. Com duas corridas pela Fórmula E, Felipe Nasr ainda não somou pontos.