FE

Di Grassi vê final de semana prolongado da Fórmula E em Berlim como “pior cenário” para treino de classificação

Para Lucas Di Grassi, o final de semana dividido em dois dias que a Fórmula E tem em Berlim torna o treino de classificação “o pior possível”, principalmente para quem entrar na pista nos dois primeiros grupos. Já para o campeonato, ele vê a etapa como “decisiva”

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O diferente final de semana que a Fórmula E tem em Berlim pode ser decisivo para a briga pelo título da temporada 2018/19, mas isso inclui o "pior cenário possível" para o treino de classificação, afirmou nesta sexta-feira (24) Lucas Di Grassi.

Os dois treinos livres para a prova alemã da categoria foram realizados nesta sexta, com a classificação e a corrida marcados para o próximo sábado - diferentemente do usual na FE, que costuma realizar apenas um dia de pista por etapa. E, na análise do brasileiro, a apertada briga pelo título será bastante influenciada por isso.

"Essa mudança será pivô, acredito", disse ele, por um motivo simples: quem entra na pista no grupo 1 da classificação são os cinco líderes do campeonato. Desta forma estes, os favoritos, podem pegar a pista em seu pior estado. O brasileiro faz parte deste grupo em Berlim, já que é o atual quinto colocado.

"Vamos direto para uma pista que terá recebido detritos e sujeira por toda a noite, e com a mudança de temperatura ela estará bem desafiadora. Isso significa que, provavelmente, o grupo 1 estará ferrado, provavelmente o 2 também. Berlim terá o pior cenário em classificação e acho que ninguém do grupo 1 ficará entre os 15 primeiros", opinou Di Grassi.

Além dele, estarão no grupo 1Jean-Éric Vergne, Andre Lotterer, Robin Frjins e António Félix da Costa.
Lucas Di Grassi e Daniel Abt (Foto: Audi)
"Em Berlim se você deixar a pista sem ninguém pilotar por horas, ela perde desempenho de forma massiva. Acredito, então, que será um fator decisivo", completou.

A opinião do brasileiro é corroborada pela Michelin, fornecedora de pneus da categoria. Serge Grisin, diretor de operaçõesda marca na FE, afirmou também nesta sexta que Berlim é a "etapa mais difícil do ano" graças ao desgaste que a pista do aeroporto alemão causa nos compostos.

A classificação da FE na Alemanha está marcada para às 3h45 (de Brasília) do sábado. A corrida tem início previsto para 8h03.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.