Em meio ao desenvolvimento da nova geração de pneus da FE, Michelin destaca maior objetivo: melhorar eficiência

O chefe das operações da Michelin na Fórmula E, Serge Grisin, admitiu que a maior velocidade que os novos bólidos elétricos irão atingir na próxima temporada é uma questão problemática para a produção dos novos pneus. Mesmo assim, com olho nisso e foco na eficiência, a marca francesa se vê numa condição privilegiada para desenvolver os novos pneus

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A quinta temporada da Fórmula E será mesmo de uma grande revolução. Chassis diferentes de tudo que já se viu, novas baterias e motores. Para os pneus, então, também será ano de novidade. Enquanto projeta a nova geração de pneus, a Michelin se depara com uma situação bem mais amistosa que aquele que teve quando criou pneus para carros que não existiam – até uma sessão de teste coletivo já foi realizada. De acordo com a marca francesa, o grande desafio está no aumento da potência dos carros.

 
Em entrevista ao site inglês 'E-Racing365', o gerente da Michelin para assuntos de FE, Serge Grisin, afirmou que os testes do Pilot Sport EV3, que é na realidade a terceira geração de pneus para a categoria dos bólidos elétricos, tem sido feita pensando em aumentar a eficiência dos compostos. Além, claro, de apoiar tudo que a marca já aprendeu sobre os carros movidos a energia elétrica nestes últimos anos. A Michelin é, afinal, a fabricante única de pneus na história da FE.
 
Grisin lembra também que agora a Michelin pode consultar um carro que já existe. Em 2013, quando produzia a primeira geração de pneus, os monopostos da Fórmula E eram apenas um projeto em papel.
 
"Não é a mesma situação que em 2013, quando tivemos que entregar os primeiros pneus Michelin [para a FE]. Quando nada existia, nenhum carro, nenhuma pista, nada, tivemos que desenvolver do zero o que era um grande projeto. Claramente agora nós temos mais que três temporadas de experiência, mas é um novo carro, então ainda se trata de um desafio grande", afirmou.
 
"Haverá muito mais potência [até 250 kw], o peso é diferente, o carro é diferente, então se trata de um grande projeto. Mas agora temos mais informação que tínhamos para aqueles primeiros [pneus]. Também é importante ficar na pista e melhorar um monte de coisas no pneu, assim como melhorar a eficiência de energia. O que também significa ajustar o peso do pneu", falou.
Os pneus da Michelin na FE (Foto: Reprodução/Youtube)
Os novos pneus, caso tudo siga de acordo com o plano da Michelin, irão somar um peso de aproximadamente 4 kg menor em cada carro se comparados aos pneus atuais. De acordo com Grisin, isso é fundamental para que os pneus sejam eficientes e consistentes durante as corridas. 
 
"A forma como poupa peso é um feito. Quando fazemos isso, é o mesmo nível de desempenho ou até mais porque tentamos melhorar algumas das performances especialmente na dureza, mas fazemos isso com menos peso. É um desafio ousado de engenharia", explicou.
 
Segundo o site, vários pilotos disseram ter visto pouca diferença nos novos pneus após os testes de Monteblanco. De acordo com Grisin, se trata de um trabalho em desenvolvimento.
 
"Precisamos ter pneus que dão a mesma sensação ao piloto, porque quando o piloto olha para o padrão do pneu avaliam que será escorregadio ou suave. Temos que dar a impressão de que é um pneu slick. Quando você diz que o novo pneu é mais leve que o anterior, eles dizem que se é mais leve significa que terá menos dureza. Então mais uma vez você tem uma sensação de suavidade", disse.
Os pneus da Michelin na FE (Foto: FE)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"É por isso que estamos trabalhando assim. nossa emta é ter o mesmo nível de dureza ou melhorar. Tivemos mais dureza na terceira temporada na comparação com a segunda temporada e era mais leve também, então vai seguir sendo assim", encerrou.

 
Diferente de outras categorias principais do automobilismo, os pneus da FE não entram na equação de estratégia para as corridas. Há apenas um tipo de pneu e ele dura por todo o fim de semana, mesmo em condições de pista molhada.
CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube