Em pista ainda cheia de areia, Di Grassi sobra e lidera TL1 em Marrakech com quase 1s de vantagem

Lucas Di Grassi e Jérôme D'Ambrosio foram os únicos pilotos que rodaram em ritmo de classificação durante o primeiro treino livre para o eP de Marrakech, na manhã deste sábado (13). O atual campeão sobrou em relação ao resto do pelotão, enquanto os problemas se multiplicaram na ainda empoeirada pista

Não foi sem arranhões – quase no carro e certamente nos pneus -, mas Lucas Di Grassi cravou a volta mais rápida do primeiro treino livre para o eP de Marrakech da Fórmula E. No começo da manhã deste sábado (13), Di Grassi sobrou na extremamente empoeirada pista marroquina e colocou quase 1s no segundo colocado. Embora tenha usado mais energia que quase todos os outros pilotos, o atual campeão começa o dia com um ponto de exclamação na busca pela recuperação após Hong Kong.

As condições da pista marroquina no primeiro treino, verdade seja dita, estavam longe daquelas ideais. Com muita areia na pista e pouca aderência – algo que tende a melhorar conforme as atividades forem se acumulando -, muita gente passou direto em curva e triscou muro. Mesmo Di Grassi, que quase tocou a barreira numa volta e, na seguinte, travou os pneus em grande estilo. Edoardo Mortara, Maro Engel e André Lotterer foram alguns dos nomes que tiveram de parar os carros na pista em algum momento.
 
No fim das contas, o 1min20s310 de Di Grassi configurou uma liderança segura. Jérôme D'Ambrosio, único outro piloto a anotar volta rápida em 200 kw, ficou 0s914 atrás na segunda colocação. Foram dez pilotos seguidos atrás de Di Grassi na casa de 1min21s: o belga D'Ambrosio foi seguido de perto por Daniel Abt, Mitch Evans, Sébastien Buemi, Sam Bird, Jean-Éric Vergne, Nelsinho Piquet, Felix Roseqnvist, Oliver Turvey e, já na 11ª colocação, Lotterer.
 
O primeiro treino livre também marcou a estreia de José María López na Dragon, após a repentina saída de Neel Jani, e de Tom Blomqvist, que assume a titularidade na Andretti após a participação de Kamui Kobayashi em Hong Kong.

O segundo treino está marcado para as 8h30 (de Brasília).

Lucas Di Grassi (Foto: Audi)
Confira como foi o primeiro treino livre:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Após uma semana conturbada na Fórmula E, em que o limite mínimo dos pit-stops foi extinto e ganhou uma sobrevida na sequência, os carros enfim foram para a pista em Marrakech. No começo ainda morno da sessão, a primeira coisa digna de nota que aconteceu foi uma bandeira amarela. Presente de Daniel Abt, que passou direto na curva sete. Em seguida, o mesmo para Edoardo Mortara.

 
Na marca de cinco minutos de sessão, houve uma rápida simulação – já comum – de amarela de pista inteira. Mas o que dava para ver era que os pilotos não estavam tão confortáveis assim na empoeirada pista marroquina. Mortara voltou a ter problemas, agora parado na pista, e Luca Filippi também perdeu a última curva e saiu rapidamente. Maro Engel também parou na pista.
 
Com Sébastien Buemi pulando para a liderança após dez minutos de treino, a surpresa veio com o bom filho José María López tornando à casa e partindo para o segundo lugar. Agora com a Dragon, que tem um começo de temporada miserável, o argentino parece não ter nem se desconectado do carro da FE.
 
Com cerca de 23 minutos ainda no relógio, Nelsniho Piquet passou Buemi com 1min22s053 e assumiu a ponta – certamente, porém, o líder do primeiro treino livre romperia a marca de 1min22s. Enquanto isso, a Dragon mostrava algum poder de resiliência com Jérôme D'Ambrosio se juntando a López no top-8.
Alex Lynn mostrou a força da DS Virgin com cerca de 20 minutos restando no relógio. O inglês superou Piquet, mas ainda com uma volta dentro da casa dos 22s: 1min22s016. Logo depois, no entanto, o companheiro reforçou o recado da equipe anglo-francesa. Sam Bird cravou 1min21s765, com sobras a melhor volta.
 
Até então sumido, Lucas Di Grassi apareceu triscando o muro numa volta e, na seguinte, com uma enorme travada de pneus. Parecia ruim, mas o atual campeão acabou completando o giro com o segundo tempo mais baixo do dia. Os tempos naturalmente seguiram caindo, assim como os problemas não pararam. Engel parou na pista novamente, poucos instantes antes de D'Ambrosio colocar a Dragon na liderança com o tempo de 1min21s224. 

Após 40 minutos de treino, oito pilotos já estavam na casa de 1min21s: D'Ambrosio, Buemi, Jean-Éric Vergne, Bird, Di Grassi, Mitch Evans, Piquet e Felix Rosenqvist. Ainda mais gente teve problema – o próprio Bird deixou a pista para a área de escape em alta velocidade.

 
Se nos primeiros 40 minutos apenas D'Ambrosio havia dado uma volta em 200 kw, nos cinco minutos finais esse número aumentou. Di Grassi tentou também e voou para a liderança com 1min20s310.

Ainda deu tempo de André Lotterer, que até fazia um bom treino, parar na pista com a Techeetah. No fim, foi isso. Di Grassi líder por 0s914, enquanto D'Ambrosio, Abt, Evans, Buemi, Bird, Vergne, Piquet, Rosenqvist e Turvey fecharam o top-10

FE, eP de Marrakech, Treino livre 1, Final:

1 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 1:20.310   25
2 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON 1:21.224 +0.914 18
3 DANIEL ABT ALE AUDI ABT 1:21.577 +1.267 25
4 MITCH EVANS NZL JAGUAR 1:21.612 +1.302 21
5 SÉBASTIEN BUEMI SUI RENAULT 1:21.632 +1.322 23
6 SAM BIRD ING VIRGIN DS 1:21.651 +1.341 22
7 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH 1:21.694 +1.384 24
8 NELSINHO PIQUET BRA JAGUAR 1:21.819 +1.509 23
9 FELIX ROSENQVIST SUE MAHINDRA 1:21.830 +1.520 26
10 OLIVER TURVEY ING NIO 1:21.897 +1.587 23
11 ANDRE LOTTERER ALE TECHEETAH 1:21.993 +1.683 23
12 ALEX LYNN ING VIRGIN DS 1:22.016 +1.706 21
13 JOSÉ MARÍA LOPEZ SUI DRAGON 1:22.105 +1.795 25
14 NICOLAS PROST FRA RENAULT 1:22.195 +1.885 26
15 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA 1:22.282 +1.972 21
16 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR ANDRETTI 1:22.602 +2.292 26
17 MARO ENGEL ALE VENTURI 1:23.162 +2.852 18
18 LUCA FILIPPI ITA NIO 1:23.769 +3.459 16
19 TOM BLOMQVIST SUE ANDRETTI 1:24.307 +3.997 24
20 EDOARDO MORTARA ITA VENTURI 1:24.972 +4.662 25

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube