FE

Evans bate Mortara e lidera primeiro treino livre da sexta-feira para eP de Berlim. Di Grassi é 13º

O primeiro treino livre para o eP de Berlim, ainda na manhã desta sexta-feira (24), terminou sem nenhum incidente de pista e com muitas voltas rápidas. No fim das contas, Mitch Evans riu por último e deixou a Jaguar na dianteira

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
No dia anterior e em condições climáticas parecidas com as que vai encontrar amanhã, na hora da corrida, a Fórmula E começou as atividades para o eP de Berlim nesta sexta-feira (24). Foi um treino divertido, com quase nenhum problema e boas voltas rápidas na pista do Aeroporto de Tempelhof. Mitch Evans foi quem terminou com a primeira colocação para a Jaguar, superando Edoardo Mortara, da Venturi, no minuto derradeiro. 
 
O terceiro lugar foi para Stoffel Vandoorne, que apesar de ser da HWA também utiliza motores da Venturi. Sébastien Buemi, Alex Lynn António Félix da Costa, Jérôme D'Ambrosio, Robin Frijns, Daniel Abt e Alexander Sims fecharam o top-10. Oito equipes diferentes.
 
Os brasileiros Lucas Di Grassi e Felipe Massa fizeram treinos mais discretos e terminaram, respectivamente, na 13ª e 21ª.
 
O segundo treino livre está marcado para as 13h (de Brasília). Veja os horários da Fórmula E em Berlim
TL1 no aeroporto (Foto: Reprodução)
Confira como foi o TL1:

Quase 24 horas antes da largada para o eP de Berlim, os carros tomaram a pista para começar as atividades oficiais do fim de semana. Cabe uma explicação: a FE adiantou a programação para realizar a corrida na hora do almoço do sábado na Alemanha. O motivo é fugir da competição local com a decisão da Copa da Alemanha de futebol, também jogada em Berlim, onde vão se enfrentar Bayern e RB Leipzig. Por isso, dois treinos livres na sexta-feira.
 
O começo da sessão foi bastante tranquilo e a bandeira amarela apareceu, como regra, nos três primeiros minutos para o teste do sistema de full-course yellow. 
 
Os primeiros líderes foram os belgas. Jérôme D'Ambrosio foi quem começou as voltas rápidas, mas Stoffel Vandoorne logo apareceu para tomar controle da atividade com uma volta em 1min10s274. Era apenas o começo, claro, e as voltas naturalmente seguiriam caindo na sequência. 
 
A curva entre as dez do circuito que mais apontava como um problema era a primeira. a parte inicial do treino Lucas Di Grassi e Sam Bird já travavam os pneus para contornar em velocidade. Normal do começo do treino para sentir as curvas e os limites do carro.
 
Pascal Wehrlein ficou alguns instantes parado no pit-lane por questões de acerto e, assim que saiu, partiu para tomar a primeira posição - que já tinha sido pega por André Lotterer. A volta do alemão da Mahindra foi com modo ataque acionado e chegou a 1min09s624. Quem também andou forte foi Gary Paffett, pulando para a terceira colocação. Só o começo do dia, mas a HWA começava bem.

Após a marca de 25 minutos do treino, as voltas começaram a cair com maior velocidade. Em cerca de três minutos, Daniel Abt liderava com 1min08s952 e Wehrlein caíra para sexto lugar, atrás de Mitch Evans, Vandoorne, Di Grassi e Robin Frijns. Não demorou muito até que António Félix da Costa assumisse a ponta com 1min08s838.
Stoffel Vandoorne (Foto: HWA)
Bird e Oliver Rowland ambos reclamaram dos freios nos rádios, respectivamente, da Virgin e da Nissan. A superfície do aeroporto é extremamente abrasiva, uma vez que está lá há cerca de 80 anos.  

Os dez minutos finais corriam como alguma tranquilidade de simulação de corrida. Da Costa perdeu a ponta para D'Ambrosio rapidamente, mas recuperou menos de um minuto depois. Fora isso, quem pegou o elevador também com José María López, que subiu para o terceiro posto. As BMW andavam bem. Sims chegou a estar na cola de Da Costa, mas um arrastão leve na barreira de proteção custou o primeiro posto.
 
A tranquilidade parou nos três últimos minutos, a happy hour. As voltas de vários pilotos foram se amontoando no top-10, e Edoardo Mortara saltou para a primeira colocação com a Venturi. Mas Evans chegou com 1min08s162 e assumiu a dianteira com 60 segundos para o fim. 

Fórmula E, eP de Berlim, TL1, Final:

1 M EVANS Jaguar 1:08.162  
2 E MORTARA Venturi 1:08.228 +0.066
3 S VANDOORNE HWA Venturi 1:08.277 +0.115
4 S BUEMI Nissan 1:08.292 +0.130
5 A LYNN Jaguar 1:08.400 +0.238
6 A FÉLIX DA COSTA BMW 1:08.403 +0.241
7 J D'AMBROSIO Mahindra 1:08.407 +0.245
8 R FRIJNS Virgin Audi 1:08.479 +0.317
9 D ABT Audi 1:08.487 +0.325
10 A SIMS BMW 1:08.536 +0.374
11 T DILLMANN NIO 1:08.684 +0.522
12 J.M LÓPEZ Dragon Penske 1:08.701 +0.539
13 L DI GRASSI Audi 1:08.723 +0.561
14 O TURVEY NIO 1:08.779 +0.617
15 O ROWLAND Nissan 1:08.792 +0.630
16 P WEHRLEIN Mahindra 1:08.980 +0.818
17 A LOTTERER DS Techeetah 1:09.000 +0.838
18 S BIRD Virgin Audi 1:09.016 +0.854
19 M GÜNTHER Dragon Penske 1:09.099 +0.937
20 J.E VERGNE DS Techeetah 1:09.279 +1.117
21 F MASSA Venturi 1:09.525 +1.363
22 G PAFFETT HWA Venturi 1:09.556 +1.394


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.