Fórmula E estreia sistema de câmeras para controlar limites de pista em Valência

A Fórmula E, assim como a Fórmula 1, também tenta coibir excessos de pista. A dor de cabeça é fruto da primeira aparição do certame elétrico em um autódromo permanente, o de Valência

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: GP de Miami/Divulgação)

A Fórmula E deixa as ruas e vai para o autódromo permanente de Valência, algo inédito em sua ainda breve história. É um desafio diferente para os pilotos, mas com consequências também para a direção de prova: será necessário ficar de olho em limites de pista, levando à introdução de um sistema automatizado de câmeras para controlar possíveis infrações.

A informação é do site ‘The Race’. De acordo com a página, o sistema foi testado na pré-temporada – também em Valência, mas com outra configuração de traçado – e deixou uma impressão positiva. As câmeras são capazes de detectar por conta própria se pilotos forem além dos limites de pista nas curvas 1, 2, 6 e 12. São justamente pontos em que pilotos ganham vantagem por sair do traçado normal.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Limites de pista ficam em voga na Fórmula E (Foto: BMW Motorsports)

Quem for com as quatro rodas para além das linhas brancas à beira da pista receberá uma advertência. Assim como na Fórmula 1, uma série de advertências implica em uma punição.

A diferença na comparação com a F1 é a forma como as infrações são detectadas. A irmã mais velha coloca sensores nas zebras, assim identificando se pilotos estão excedendo limites de pista ou não. O sistema, todavia, é acusado de ser ora inconsistente demais, ora rígido demais.

Tal problema existe para a Fórmula E em Valência porque a maioria das áreas de escape é asfaltada, muito por ser um circuito com foco no motociclismo. Nas pistas de rua, tradição do certame elétrico, os muros próximos impedem qualquer tentativa de ganhar tempo ao sair do traçado.

Valência recebe rodada dupla, com uma corrida no sábado (24) e outra no domingo. A primeira tem Stoffel Vandoorne na pole-position, com António Félix da Costa em segundo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube