Fórmula E tem falta de bateria generalizada na corrida 1 em Valência. De Vries vence

Equipes e pilotos não administraram bem o consumo de bateria em Valência. Quase todo mundo teve de se arrastar em Valência até a bandeira quadriculada. Nyck de Vries se beneficiou do auê e venceu

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: Miami)

Ninguém gosta de ficar sem bateria. Seja no celular, seja no computador. Ou no carro, e a Fórmula E sentiu isso na pele neste sábado (24) em Valência. A maioria dos pilotos se arrastaram nos metros finais da prova por não ter mais energia disponível. Isso jogou a favor de Nyck de Vries, que tirou a vitória de António Félix da Costa.

A confusão foi causada por uma prática comum da Fórmula E, mas que nunca tinha dado problema. A direção de prova sempre tira energia disponível dos carros quando o safety-car é acionado, tentando manter a dinâmica da poupança de bateria até o fim. O problema: a corrida espanhola teve cinco entradas do carro de segurança, significando que os pilotos perderam bateria demais.

Levaram a melhor os pilotos que tinham um mínimo de energia para completar a volta final com alguma velocidade. De Vries, por exemplo. Nico Müller foi um inesperado segundo colocado, com Stoffel Vandoorne em terceiro.

Nyck de Vries fez bela prova na chuva de Valência (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Nick Cassidy foi quarto, com René Rast em quinto. A zona de pontos teve ainda Robin Frijns, António Félix da Costa, Alex Lynn, Sam Bird e Lucas Di Grassi. Os resultados, claro, ainda dependem de uma análise detalhada da direção de prova a respeito de quem tinha e quem não tinha bateria na altura da bandeira quadriculada.

A corrida não foi das melhores para os brasileiros. Lucas Di Grassi largou na parte de trás do pelotão e precisou cumprir drive-through por trocar a caixa de câmbio antes da corrida, eventualmente terminando em décimo, aproveitando a confusão. Sérgio Sette Câmara ganhou posições, mas viu tudo ir pelo ralo ao ser tocado por Mitch Evans, rodando e atolando na caixa de brita.

Saiba como foi o eP de Valência 1:

Antes mesmo da largada, reviravoltas: Stoffel Vandoorne, que fez o melhor tempo da classificação, teve tempos anulados por irregularidades no lote de pneus utilizado. António Félix da Costa herdou a pole, com o belga caindo para 24° no grid. Além disso, São Pedro fez questão de garantir emoção extra com uma pancada de chuva, deixando o asfalto propriamente molhado. Isso levou a direção de prova a optar por uma largada atrás do safety-car.

Isso permitiu a Da Costa um começo bem mais tranquilo. O português pisou fundo ao fim de uma única volta de safety-car e tratou de abrir alguma vantagem sobre Günther. Lynn, Buemi, Lotterer, Nato, De Vries, Rowland, Wehrlein e Cassidy fechavam o top-10.

Ao fim da primeira volta, a direção de prova confirmou que Di Grassi teria de cumprir drive-through por troca de câmbio. Müller também foi punido, mas por infração técnica.

Na zona de pontos, confusão. Lotterer se defendia de Nato, valendo o quinto lugar, e tentou freiar tão tarde quanto possível. Não deu certo: o alemão acertou Buemi, que nada tinha a ver com a briga. O suíço rodou, foi para a brita e teve de abandonar.

O safety-car voltou a ser necessário, mas apenas brevemente. Da Costa relargou ainda com Günther sob controle. O alemão se preocupava mais com Lynn, terceiro e vindo para cima.

Logo ficou claro que, na verdade, Günther estava começando a segurar todo mundo. Tanto que De Vries conseguiu ultrapassar Lynn, encaixotado. O belga virava terceiro e, na mesma volta, passou Günther também para surgir em segundo.

Lynn finalmente perdeu a paciência, passando Günther e surgindo em terceiro. Mas já era tarde: De Vries estava fazendo volta mais rápida e escapando, na esperança de alcançar Da Costa. O pelotão dianteiro ativou modo ataque quase ao mesmo tempo, sem mudanças na ordem.

Mais alguns minutos e logo ficou claro para Günther que nada é tão ruim que não possa piorar. O alemão, que já tinha caído para sexto por pura falta de ritmo, errou na curva 2 de Valência e passou reto, terminando na caixa de brita.

O safety-car foi acionado, com o top-10 na seguinte ordem: Da Costa, De Vries, Lynn, Rowland, Sims, Nato, Wehrlein, Mortara, Cassidy e Frijns.

A largada do eP de Valência 1 a partir de Nick Cassidy (Foto: Virgin)

A relargada veio duas voltas depois, com De Vries em condições de pressionar Da Costa. Mais atrás, a única mudança de posição no top-10 era a ultrapassagem de Sims sobre Rowland, aparecendo em quarto.

A bandeira verde, entretanto, seria breve. Cinco minutos depois, Sérgio Sette Câmara perdeu controle após contato com uma Jaguar e atolou na brita. Quase ao mesmo tempo, Mitch Evans recolheu para os boxes com um aparente problema mecânico. Hora de mais um safety-car.

Da Costa seguiu com a prova sob controle, mesmo após mais uma relargada. De Vries nunca ficava muito para trás, mas também nunca perto a ponto. E aí, claro, outro safety-car: Lotterer estava na brita. Era hora de mais uma relargada, possivelmente com a última chance de De Vries na luta pela vitória. Acontece que o holandês perdeu tempo na reaceleração, permitindo que o português voltasse a ter tudo sob controle.

Deveria ser o ato final da corrida, mas não foi. Longe disso. Da Costa ficou sem bateria nas voltas finais e precisou se arrastar para ver a bandeira quadriculada. Melhor para De Vries, que herdou a vitória em uma corrida mais bizarras de todas, mesmo para os padrões da FE.

Fórmula E 2021, eP de Valência, Espanha, sábado, resultado final:

1N DE VRIESMercedes24 voltas 
2N MÜLLERDragon Penske+13.128 
3S VANDOORNEMercedes+24.886 
4N CASSIDYVirgin Audi+36.903 
5R RASTAudi+51.650 
6R FRIJNSVirgin Audi+52.985 
7L DI GRASSIAudi+2:41.946 
8J DENNISBMW+3:07.061 
9J.E VERGNEDS Techeetah+4:19.582 
10O TURVEYNIO+1 voltaNC
11T BLOMQVISTNIO+1 voltaNC
12N NATOVenturi Mercedes+1 voltaNC
13E MORTARAVenturi Mercedes+4 voltaNC
14P WEHRLEINPorsche+5 voltaNC
15A LOTTERERPorsche+5 voltaNC
16M EVANSJaguar+6 voltaNC
17S. SETTE CÂMARADragon Penske+8 voltaNC
18M GÜNTHERBMW+10 voltasNC
19S BUEMINissan+23 voltasNC
20O ROWLANDNissan DQ
21A SIMSMahindra DQ
22A.F DA COSTADS Techeetah DQ
23A LYNNMahindra DQ
24S BIRDJaguar DQ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar