FE

GP às 10: Fragilização do carro reforça que bate-bate incomodou até Fórmula E

Na edição desta noite do GP às 10, Pedro Henrique Marum comenta uma nova admissão da Fórmula E de que até ela, mesmo no meio das comemorações e alegria sempre esfuziante que aparente, ficou incomodada com o bate-bate

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Fórmula E e a FIA vão tornar a frente dos carros Gen2 mais frágeis a partir da temporada 2020/21. O objetivo é evitar que os pilotos batam nos rivais como forma a abrir espaço na pista e consigam sair imunes. Ou seja, o objetivo é dificultar o bate-bate. Para Pedro Henrique Marum, nova demonstração de que a categoria se arrependeu do formato.
 
O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO, sempre às 10h (de Brasília), do dia e da noite. Veja aqui todas as edições do GP às 10

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.