Inglesa Bluebird revela projeto para construção de chassi visando temporada de estreia da F-E

Encorajada pela FIA, a Bluebird vai construir um chassi para disputar a temporada 2014 da F-E, contrariando a expectativa inicial, que era de um campeonato monomarca

A Bluebird pode se juntar à Dallara como fornecedora de chassis na nova F-E, campeonato de carros elétricos da Federação Internacional de Automobilismo com estreia prevista para 2014. Incentivada pela FIA, a empresa inglesa vai projetar e construir um chassi para participar do certame, que, em um primeiro momento, seria monomarca.

A companhia inglesa, no entanto, afirmou que a FIA pode aprovar a presença de mais de uma fabricante para o primeiro ano de vida da F-E.

Os planos da Bluebird são de operar um time próprio e também repassar chassis para outras equipes interessadas na nova categoria. Ela promete que o primeiro carro estará pronto em setembro deste ano.

Primeira imagem do projeto divulgada pela Bluebird (Foto: Divulgação)

“A Bluebird é reconhecida por apoiar novas tecnologias e fez isso ao longo de seus 100 anos de história. Vemos a oportunidade de aplicar nosso conhecimento e nossa experiência em tecnologia elétrica e faz sentido para a Bluebird usar sua própria tecnologia, em vez da de outros”, declarou Martin Rees, chefe da empresa.

“Oferecemos uma alternativa à opção atual e esperamos que a FIA considere isso no encontro de setembro do Conselho Mundial”, adicionou Rees.

Para o desenvolvimento do bólido, já está engatilhada uma parceria com a equipe Bamboo, que disputa a GP3 e o WTCC em 2013. “Estamos ansiosos para sermos associados ao primeiro teste do protótipo do carro de F-E da Bluebird no fim deste ano e por construir uma parceria forte para o futuro”, disse Richard Coleman, chefe da escuderia.

“A F-E completa as ambições da Bamboo que estão firmemente enraizadas no cenário mundial, e é uma grande honra trabalhar em parceria com esse nome tão prestigioso”, completou o dirigente.

A Bluebird é só mais uma fabricante a anunciar a intenção de competir na F-E. Além da já mencionada Dallara, que construirá chassis, a Renault, a McLaren e a Williams, equipes da F1, têm interesse em desenvolver um trem de força para os carros da categoria.

O Brasil receberá uma das dez etapas da F-E, em um circuito de rua montado na cidade do Rio de Janeiro. Outras sete praças já estão confirmadas para 2014, com duas vagas ainda em aberto no calendário provisório.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube