FE

Insatisfeita com conflitos, FIA estuda mudar calendários anunciados de Fórmula E e WEC

Jean Todt, presidente da FIA admitiu que ficou insatisfeito com a falta do empenho da comissão dos calendários, divisão criada por ele na FIA em 2017, para evitar conflitos entre Fórmula E e WEC na temporada 2019/20

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A reunião do Conselho Mundial da FIA foi realizada no fim da última semana e definiu novas regras e os calendários das próximas temporadas de algumas competições internacionais. Mas as reclamações começaram imediatamente, especialmente porque Fórmula E e WEC que compartilham pilotos e pessoal, têm três conflitos. O presidente da FIA, Jean Todt, avaliou que os conflitos são causados por "mal-entendidos" e criticou a comissão designada para definir as datas.
 
Os eventos da FE anunciados como 'a ser confirmado' em dezembro e março foram marcados para os mesmos fins de semana que as 8 Horas do Bahrein e as 1.000 Milhas de Sebring. Em maio, eP de Seul e 6 Horas de Spa ainda acontecem simultaneamente. 
 
Todt lamentou a falta de comunicação entre os membros da comissão dos calendários. O presidente afirmou que não conseguiu analisar apropriadamente o calendário entregue pela FE antes da reunião, algo que é trabalho da comissão dos calendários, criada em 2017 exatamente para evitar os conflitos.
 
"A única coisa que eu falei para o pessoal da comissão do calendário, que se reúne e trabalha, é que lamento muito se tivermos uma comissão que não se encontra", falou. "Há alguns mal-entendidos e dificuldades com os calendários. É algo que eu tenho falado há tempos", afirmou ao site inglês 'E-Racing365'.
As DS Techeetah (Foto:DS Techeetah)
"Temos 52 semanas no ano e já falamos da quantidade de eventos que nós temos, então, infelizmente, há alguns conflitos entre datas e campeonatos", seguiu.
 
Apesar dos anúncios já feitos, Todt disse que ainda existe possibilidade de mudança nos calendários. Uma equipe da FIA está avaliando para saber o que é possível fazer.
 
"Claramente há um interesse de alguns pilotos em participar nos dois campeonatos. Já falei com meu pessoal para ver se podemos encontrar algumas soluções. Devo dizer que não é fácil, porque cada campeonato tem suas próprias necessidades e problemas para resolver, mas se é algo que podemos melhora, melhoraremos", apontou.
 
"Sempre haverá algum problema. Sinto simplesmente um pouco de insatisfeito por essa comissão não ter tentado tratar do problema antes, mas nunca é tarde demais", finalizou.
 
Sam Bird, atualmente piloto da Virgin na FE e da Ferrari no WEC, lamentou e disse que os conflitos "deixam os pilotos em situação terrível, onde um dos chefes sempre vai ficar decepcionado e não há nada que possa ser feito".
 
A próxima temporada da Fórmula E começa no dia 22 de novembro, em Ad Diriyah, ao passo que o novo ano do WEC começa em 1º de setembro, com as 4 horas de Silverstone.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.