Jaguar culpa pandemia e encerra eTrophy após duas temporadas

Categoria, que teve Sérgio Jimenez campeão em sua temporada de estreia, terá atividades encerradas ao final do campeonato atual. Segundo a Jaguar, a pandemia do novo coronavírus fará a marca "rever estratégias"

Não durou muito: o Jaguar i-Pace eTrophy, categoria de carros de turismo elétricos, terá seu final assim que a temporada 2019-20 for encerrada.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (18) pela Jaguar, que acaba assim com seu campeonato criado em 2018-19 – temporada em que o brasileiro Sérgio Jimenez, hoje de volta à Stock Car, foi campeão.

A justificativa foi a pandemia do novo coronavírus, que fará com que a marca "reveja estratégias". Assim, o primeiro corte foi na categoria elétrica, que acompanha parte das etapas da Fórmula E.

"Ao longo das últimas duas temporadas, o Jaguer I-Pace eTrophy produziu corridas incríveis ao redor do mundo, sendo uma adição valiosa ao calendário da Fórmula E. Ao lado dos nossos valiosos participantes e parceiros, temos orgulho de criar algo realmente inédito", comentou James Barcklay, chefe da Jaguar na FE.

Sérgio Jimenez (Foto: Nick Dungan/Jaguar Brazil)
Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E… AZAR NA FERRARI

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“O campeonato alcançou muitos de seus objetivos. Entretanto, durante esses tempos inéditos de pandemia do coronavírus, decidimos rever nossa estratégia e tomamos a decisão de encerrar o Jaguar eTrophy após duas temporadas de sucesso. Seguimos comprometidos por completo com automobilismo elétrico, com nosso projeto de Fórmula E sendo uma parte importante da nossa transição para a mobilidade elétrica. Fico ansioso para a retomada das temporadas da Fórmula E e do eTrophy, se ou quando for seguro para nossa equipe, nossos parceiros e fãs”, completou.

A temporada atual está paralisada, tal como a FE, e não tem data certa para retorno. No calendário, a única prova que não passou por mudança de data é a de Nova York, no dia 11 de julho, mas adiamento ou cancelamento é esperado, já que a cidade americana é uma das mais afetadas pelo coronavírus no mundo.

Até o momento, apenas duas etapas, com três corridas, foram realizadas: em Diriyah, na Arábia Saudita, com vitórias de Simon Evans e Jimenez, e na Cidade do México, com triunfo de Jimenez e volta mais rápida de Cacá Bueno, o outro brasileiro na categoria.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

assine agora