FE

Jimenez aproveita pole, vence em Roma e assume liderança do eTrophy. Bueno é 6°

Sergio Jimenez conquistou neste sábado (13) sua primeira vitória e, de quebra, assumiu a liderança da classificação do Jaguar eTrophy. Em Roma, o brasileiro puxou a fila de carros desde o começo da prova e anotou 20 pontos com tranquilidade

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo
A corrida foi sem emoção, mas Sérgio Jimenez não se importa com isso: o brasileiro venceu a etapa de Roma do Jaguar eTrophy, aproveitando a pole-position, e ainda assumiu a liderança da competição neste sábado (13).

Cacá Bueno, porém, não teve um dia feliz na Itália: largou em sétimo, após problemas na classificação, e só conseguiu avançar para sexto, após erro de rival, para diminuir o estrago sofrido na briga pelo título.

Jimenez foi a 66 pontos e pulou de quarto para primeiro na classificação. Bryan Sellers, que era terceiro, também subiu: com a segunda colocação em Roma, é o novo vice-líder, com 61. Simon Evans, que chegou à etapa na frente, caiu para terceiro, um ponto atrás.

Katherine Legge tem 56 pontos e abriu vantagem para Bueno, que foi a 49 e se distanciou do topo.

O Jaguar eTrophy volta em duas semanas, em Paris, no dia 27 de abril.

Saiba como foi a etapa de Roma do Jaguar eTrophy
Sérgio Jimenez (Foto: Jaguar)
Jimenez, não bastasse a pole, teve a melhor largada de todo o grid, abrindo boa vantagem na reta inicial. O ritmo de começo, aliás, foi o imposto durante todos os 25 minutos de corrida nas ruas de Roma.

O brasileiro variou entre 0s5 e 0s9 de vantagem sobre Sellers, com quem dividiu a primeira fila, durante toda a etapa. Sem sofrer ameaças, a corrida do brasileiro foi tranquila, e a bandeirada veio após 25 minutos de controle total.

Atrás dele e de Sellers, que terminou em segundo, o então líder Evans conseguiu manter a terceira colocação. Não houve mudanças também entre a quarta e a quinta colocação, com Katherine Legge e Stefan Rzadzinski, mas o canadense conseguiu pressionar a britânica na primeira parte da prova e, no trecho final, foi perseguido por Cacá Bueno.

O brasileiro, aliás, participou da parte mais interessante da monótona corrida: com problemas na classificação, largou atrás de Ahmed Bin-Khanen, da categoria Pro-AM, e pressionou o saudita durante 18 minutos. Sem conseguir espaço para ultrapassagem, perdeu muito tempo na sétima colocação.

O #0 só conseguiu ganhar a sexta colocação quando faltavam sete minutos: Bin-Khanen errou em curva, perdeu o controle do carro e foi reto. Bueno, então, passou o rival, ainda pressionou Rzadzinski, mas acabou em sexto, mesmo anotando a melhor volta da corrida.