Massa diz que adaptação à FE “não é fácil” e compara com F1: “Você precisa de outra mentalidade”

Felipe Massa desembarcou na Fórmula E depois de anos focado na Fórmula 1. O brasileiro, com um 17º lugar como melhor resultado, trabalha para se acostumar com um novo estilo de pilotagem, com “muitas coisas que são diferentes”

Os primeiros passos de Felipe Massa na Fórmula E não são dos mais simples – o brasileiro representa a Venturi na temporada 2018/19 do campeonato e começou com duas corridas fora da zona de pontos. Ainda em fase incipiente do processo de adaptação aos carros elétricos, Massa reconhece: é difícil se acostumar com as novidades após longa carreira na Fórmula 1.
 
“Não é algo fácil. São várias coisas que você precisa mudar, principalmente depois de você pilotar um Fórmula 1”, disse Massa, perguntado pelo site ‘Race Fans’. “Eu fiz alguns testes e acho que, passo a passo, estou entendendo os procedimentos na Fórmula E”, seguiu.
 
Massa terminou os ePs de Ad Diriyah e Marrakech respectivamente em 17º e 18º. O brasileiro até esteve na briga por pontos na etapa saudita, mas viu tudo se esvair por conta de uma punição. No Marrocos, o problema foi a pura falta de potência em um sábado que ficou mais marcado por conta da troca de farpas com Nelsinho Piquet.
Felipe Massa tenta se adaptar ao mundo da Fórmula E (Foto: Venturi)

“São tantas áreas diferentes. Em corridas, em particular, você precisa de uma mentalidade, enquanto na classificação você precisa de outra, correndo com mais potência por uma única volta. Você tem muitas coisas que são diferentes. A pista, os circuitos de rua que são estreitos e com pouca aderência. Existe muita coisa que preciso aprender, mas espero que eu possa fazer as coisas do jeito certo”, apontou.
 
Com o companheiro Edoardo Mortara também zerado, a Venturi amarga a penúltima posição no Campeonato de Equipes – a equipe ainda vence a HWA nos critérios de desempate. A próxima chance para a escuderia monegasca – e Massa – dar a volta por cima é no eP de Santiago, marcado para 26 de janeiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube