McLaren confirma acordo para ter motor da Nissan durante Era Gen3 da Fórmula E

Em sua temporada de estreia na categoria elétrica, após comprar a Mercedes, McLaren terá trens de força fornecidos pela montadora japonesa. Esperado anúncio foi oficializado nesta quinta-feira (23)

MERCEDES PODE BRIGAR COM A FERRARI NA FÓRMULA 1 2022?

A partir da temporada 2022/23 da Fórmula E, nona da categoria e primeira da Gen3 – terceira geração de carros, que promete ser a mais eficiente e potente da história -, a McLaren irá competir com motores da Nissan. Conforme anunciado nesta quinta-feira (23), a escuderia de Woking fechou um acordo com a montadora japonesa para fornecimento de trens de força.

As conversas entre Nissan e Mercedes aconteciam desde o início do ano. Quando o time alemão anunciou que deixaria de ser uma equipe de fábrica, as negociações seguiram. Eventualmente, a McLaren – em maio passado – oficializou a compra da Mercedes, incorporando sua respectiva estrutura.

Conforme esperado, o acordo entre McLaren e Nissan será válido durante toda a Era Gen3 – até 2026, portanto. A Nissan aguardava a inscrição oficial da esquadra de Woking na Fórmula E para oficializar a parceria.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

McLaren e Nissan: acordo fechado durante toda Gen3 (Foto: Divulgação)

“Enquanto estamos moldando a equipe para a primeira temporada como McLaren na Fórmula E, estamos naturalmente buscando as melhores parcerias e oportunidades em todas as frentes – com o aspecto técnico sendo uma das áreas chave. A Nissan provou seu conhecimento, habilidade e compromisso nas últimas quatro temporadas na Fórmula E e, entrando na era Gen3, temos plena confiança de que a colaboração trará muito sucesso a ambas as partes. Esta será uma verdadeira parceria que impulsionará o desempenho da equipe e o desenvolvimento da tecnologia do trem de força da Nissan”, afirmou o CEO do grupo McLaren, Zak Brown, em nota oficial.

“Estamos orgulhosos de anunciar este contrato de vários anos com uma grande marca de automobilismo como a McLaren. Nossa parceria começa na próxima temporada com os novos e emocionantes regulamentos Gen3 da Fórmula E, que farão com que o desempenho dos carros de corrida totalmente elétricos atinja novos patamares incríveis. Na Nissan, estamos na Fórmula E não apenas para correr, mas também para mostrar a uma gama diversificada de espectadores o quão impressionantes, poderosos e eficientes são nossos veículos elétricos. E nossa colaboração com a McLaren nos dará ainda mais oportunidades para acelerar o desenvolvimento de nossa tecnologia e mostrá-la aos fãs de todo o mundo”, completou Tommaso Volpe, chefe da Nissan.

LEIA TAMBÉM
+ Mahindra chama Heidfeld e marca primeira aparição pública do Gen3 para Goodwood

Após comprar a Mercedes e entrar na Fórmula E, a McLaren, vale lembrar, passou a ter um portfólio ainda mais variado no esporte a motor. A tradicional equipe britânica já marca presença em categorias como Fórmula 1, Indy e Extreme E, além de competir também nos eSports.

Ian James, chefe da Mercedes na Fórmula E, seguirá no comando para permitir uma transição mais suave. Outros detalhes, como dupla de pilotos, por exemplo, ainda não foram anunciados – e a McLaren anunciou na nota oficial desta quinta-feira que tanto os membros da equipe, assim como patrocinadores na categoria elétrica, serão “anunciados na hora certa”.

Fórmula E retorna daqui dois fins de semana, em 2 de julho, para sua décima etapa da temporada em Marrakesh, com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

O QUE ACONTECEU COM GIOVINAZZI NA FÓRMULA E?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar