Mercedes perde data-limite para acordo e deixa futuro na Fórmula E em aberto

Mercedes não confirmou presença como participante na Fórmula E para a era do Gen3 e, assim, deixou dúvida sobre o que pretende fazer

A luta entre Vergne e Da Costa no eP de Diriyah (Vídeo: Fórmula E)

A Mercedes contrariou as expectativas gerais e ainda não renovou seus votos com a Fórmula E. A data-limite para assinatura de acordo para se garantir como equipe de fábrica para o Gen3, próxima geração de carros da categoria, foi a última quarta-feira. A definição da fábrica alemã era tida como certa desde o ano passado.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Duelo Hamilton x Verstappen bate recorde de audiência em Reino Unido, Holanda e EUA

A informação é do site inglês ‘The Race’. Segundo o veículo, a decisão sobre permanência ou não ainda vai demorar mais algumas semanas. Assim, a Mercedes perde acesso aos dados de ‘CAD’, os recursos de Desenho Assistido por Computador, que servem de preparação para as grande mudanças da nova geração de carros, que está marcada para entrar em vigor na temporada 2022/2023.

Era esperado que a montadora alemã se unisse a Mahindra, DS Citroën, Nissan e Porsche, que já se comprometeram para o próximo quadriênio e promete carros mais leves e potentes e a volta dos pit-stops por meio das recargas rápidas de bateria.

O chefe de equipe da Mercedes na categoria, Ian James, confirmou que a equipe segue em tratativas com a Fórmula E, mas que ainda restam pontos a serem costurados para a permanência da equipe.

Nyck de Vries no eP de Diriyah (Foto: Mercedes)

“Nós tivemos várias discussões internas e reuniões. Muitas coisas vêm acontecendo nas últimas semanas. Não estamos em uma posição no momento de tomar uma decisão definitiva. Ontem mesmo, realizamos um telefonema para adiar um pouco a decisão, que deve ser tomada no meio de abril, quando teremos mais atualizações sobre o assunto.”, afirmou ao ‘The Race’.

A respeito da possibilidade do teto orçamentário, que desejo da categoria juntamente à próxima geração, o dirigente descartou que este seja um ponto que atravanque o acordo. “Esse é um dos pontos cruciais para nós termos certeza que a categoria será estruturada da maneira correta. Ainda tem muito trabalho a ser feito, mas estamos conscientes de que também vai levar um pouco de tempo para obter os detalhes resolvidos”, declarou.

Pensando como um todo, o chefe da Mercedes na categoria elétrica comentou a respeito da sinergia que o grupo Mercedes pretende criar com as mudanças de regulamento na Fórmula E e Fórmula 1 e as duas se aproximando. “Isso, aliado aos outros movimentos que estão acontecendo dentro da Fórmula 1, no momento, como o teto de gastos, a reestruturação que a Mercedes está obviamente passando significa que temos uma oportunidade de, nos próximos dois anos, fortalecer as sinergias”, concluiu.

A temporada 2020/21 da FE já está rolando, com Nyck de Vries liderando o Campeonato de Pilotos. A próxima etapa é o eP de Roma, marcado para 10 de abril.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube