Nono colocado no eP de Miami, Di Grassi teve “corrida tranquila” prejudicada por superaquecimento de bateria

Lucas Di Grassi liderava a temporada da F-E desde a primeira prova, em Pequim, mas agora vai ser perseguidor de Nicolas Prost numa briga pelo título que esquenta após a prova em Miami. A corrida do brasileiro foi praticamente arruinada após um superaquecimento de baterias

Pela primeira na desde que os números da classificação saíram do zero, Lucas Di Grassi não é mais o líder do campeonato. Com a vitória de Nicolas Prost e o nono lugar de Di Grassi, agora o brasileiro é o segundo colocado da temporada.
 
O piloto da Audi Abt não ficou longe das primeiras colocações durante boa parte da prova, apesar de uma classificação não muito boa. No entanto, quando ocupava o terceiro lugar a algumas voltas do fim, o carro #11 perdeu potência, culpa de um superaquecimento de bateria. Restou a Di Grassi levar o carro ao final. Chegou na nona colocação, ainda dentro da zona de pontos.
Di Grassi conversa no box da Audi (Foto: Reprodução/Twitter)
"Eu vinha em uma boa estratégia e do meu lado, a corrida estava tranquila. Depois do pit-stop eu ganhei posições e estava em uma situação que sobraria energia para atacar no final, mas a sete voltas do fim o carro começou a perder rendimento por causa do superaquecimento da bateria", disse Di Grassi.
 
"Se a bateria atinge uma temperatura limite, ela faz o carro entrar em modo de segurança, e isso minou o desempenho do carro nestas voltas finais, me fazendo perder posições. É uma pena", seguiu.
 
Agora, Di Grassi vai a Long Beach, no dia 4 de abril, sete pontos atrás de Prost e oito à frente de Sam Bird.
 
A MESMA RECEITA

O ano virou, mas o domínio da Mercedes e de Lewis Hamilton continua o mesmo. O atual campeão mostrou força e venceu a primeira batalha interna da temporada 2015, ao conquistar com maestria e frieza a pole-position para o GP da Austrália. A Williams recuperou seu posto de melhor do resto com Felipe Massa. Com uma volta precisa nos instantes finais, o brasileiro virou 1min27s718 e garantiu o terceiro lugar. Já o outro Felipe, o Nasr, passou muito perto do Q3 e vai sair em 11º neste domingo, na estreia na F1.

RESPEITO VENDIDO

No momento em que o julgamento na Corte de Victoria iria começar no sábado em Melbourne, o advogado de Giedo van der Garde informou que havia chegado a um acordo com a Sauber e retirado a ação de execução de ordem contra a equipe. Assim, Felipe Nasr e Marcus Ericsson puderam finalmente ficar tranquilos e correr na Austrália. O holandês disse posteriomente que achou melhor respeitar os interesses de FIA, Sauber e dos dois outros pilotos. Sendo que teve um acerto financeiro da Sauber…

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube