Presidente da FE minimiza saídas de Audi e BMW: “Temos várias outras montadoras”

Alejandro Agag comentou que a pandemia foi o gatilho para Audi e BMW optarem pela saída da Fórmula E ao fim da temporada. Mandatário minimizou as baixas

A Fórmula E foi surpreendida no fim de 2020 com os anúncios das saídas de BMW e Audi ao fim da próxima temporada, que tem começo em fevereiro. Apesar disso, a postura de Alejandro Agag, fundador e presidente da categoria, é de tranquilidade.

Em entrevista ao site australiano CarAdvice, Agag minimizou a saída das alemãs, e reiterou que uma categoria saudável não depende apenas de montadoras, que por muitas vezes fecham seus respectivos programas em categorias do esporte a motor.

“Você precisa ter campeonatos que recebem montadoras, mas que ao mesmo tempo não são dependentes delas. É sempre melhor criar uma plataforma onde você pode sobreviver com equipes independentes. Muitas montadoras querem entrar, mas normalmente são convidadas temporárias em qualquer campeonato, com algumas exceções”, declarou Agag.

A Audi apresentou o novo carro e o novo trem de força para 2021 (Foto: Audi)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O fundador também comentou que os cortes de custo por conta da pandemia motivaram as saídas de Audi e BMW. Para ele, o impacto na Fórmula E é muito menor do que o imaginado.

“Se você perguntar, vão dizer algo diferente, mas as duas tinham orçamentos bem mais altos que o resto, e quando você faz o trabalho de cortar custo, isso motiva a saída. Respeitamos as decisões e desejamos o melhor, mas o efeito na Fórmula E vai ter muito menos impacto que deve porque temos várias outras montadoras e um ecossistema robusto”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube