Loeb e Gutiérrez repetem dose e lideram classificação da Extreme E no Senegal pela X44

Sébastien Loeb e Cristina Gutiérrez voltaram a colocar a equipe de Lewis Hamilton na liderança do treino classificatório da Extreme E. A Rosberg X surgiu na segunda colocação

Polêmica sobre a asa traseira flexível da Red Bull foi deflagrada em Barcelona (Vídeo: Reprodução)

Um mês se passou, mas a classificação para a segunda etapa da Extreme E teve o mesmo resultado da primeira. Sébastien Loeb e Cristina Gutiérrez colocaram a X44, equipe fundada por Lewis Hamilton, no topo da tabela de tempos.

Loeb e Gutiérrez tiveram vida relativamente fácil. No agregado das duas tomadas de tempo, a dupla se viu 27s58 acima dos adversários mais próximos. Estes, por sinal, foram os pilotos da Rosberg X: Johan Kristoffersson e Molly Taylor. Mesmo com a pilota cometendo um erro em sua segunda tentativa, ficou claro que a equipe ainda é a maior rival para a X44, que vai ao Senegal mordida após perder uma vitória aparentemente certa na Arábia Saudita.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A X44, de Lewis Hamilton, voou com Sébastien Loeb e Cristina Gutiérrez (Foto: Reprodução/Twitter)

O terceiro lugar, valendo a última vaga na semifinal principal, ficou com a ABT. Mattias Ekström, acompanhado de última hora por Jutta Kleinschmidt, conseguiu tempo 35s95 pior que o dos líderes. O resultado, apesar de bom, significa tarefa dura para se classificar para a final: será necessário derrotar pelo menos um dos outros dois carros, da Rosberg X e da X44.

Mikaela Åhlin-Kottulinsky e Kevin Hansen, pilotos contratados por Jenson Button para a JBXE, surgiram na quarta posição no geral. Faltou pouco para ficar no top-3, com tempo apenas 5s mais lento que o da dupla da ABT. Jamie Chadwick e Stéphane Sarrazin deixaram a Veloce em quinto, enquanto Christine GZ e Oliver Bennett surgiram em sexto pela Xite. Estas equipes vão disputar a segunda semifinal, que vale apenas uma vaga na grande final.

Sara Price e Kyle Leduc, que voaram na primeira classificação, tiveram problemas sérios na segunda e despencaram para sétimo, ficando já sem chances de alcançar a final. Catie Munnings e Timmy Hansen apareceram em oitavo, enquanto Laia Sanz e Carlos Sainz ficaram na lanterninha. A dupla espanhola teve um dia tenebroso e conseguiu a proeza de ficar uma volta atrás. Estas três equipes disputam o shootout, que determina apenas a ordem final da rabeira do grid no XPrix.

A pole-position rende 12 pontos para a X44, mas ainda não rende a liderança do campeonato. Esta segue com a Rosberg X, que levou 11 pelo resultado do treino classificatório. São apenas 4 pontos de vantagem para a esquadra do ex-piloto sobre o atual campeão da Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar