Sem névoa, Buemi evita erros e conquista pole-position para eP de Marrakech. Di Grassi é quinto

A névoa que incomodou todo mundo durante o segundo treino livre recuou para a classificação, mas os incidentes seguiram acontecendo como se nada tivesse mudado. Sébastien Buemi foi recuperar a pole, enquanto Nick Heidfeld, António Félix da Costa e Edoardo Mortara erraram feio e vão partir do fim da fila

Embora a temperatura continuasse baixa e a areia saariana extremamente presente, o nevoeiro que tumultuou o segundo treino livre se dissipou. Em meio a isso, o treino classificatório deste sábado (13) para o eP de Marrakech ainda teve de lidar com batidas e erros aos montes. Nas primeiras colocações, a Superpole foi habitada por pilotos de cinco equipes diferentes – até a Dragon fez sua aparição. Apesar da briga de foice no que antes era névoa, foi o mesmo vencedor da prova do ano passado, Sébastien Buemi, quem cravou a posição de honra desta vez. A primeira dele desde o eP de Paris do ano passado.

A Superpole, verdade seja dita, foi problemática. Se Buemi cravou uma volta honesta e superou o conservador giro de Bird, os outros três ficaram distantes. Em terceiro, Felix Rosenqvist tinha tudo para fazer a volta da pole, mas escapou em dado momento da volta rápida e tocou o muro. Perdeu tempo o bastante para sair de perto de Buemi. José María López fez o possível com uma Dragon que é de fato mais lenta que as rivais próximas. Lucas Di Grassi, em quinto, fez uma volta muito ruim sem motivo aparente. Nem ele próprio entendeu o que aconteceu, como deixou claro no rádio para a equipe. 
 
Alex Lynn, Nelsinho Piquet, Daniel Abt, Mitch Evans e Oliver Turvey concluíram o top-10. O estreante Tom Blomqvist foi muito bem e vai partir da 12ª colocação. Ao passo que Nick Heidfeld e António Félix da Costa bateram com força. O alemão abalroou o lado direito da Mahindra no muro, mas o português estragou a frente de seu monoposto elétrico. A Mahindra terá trabalho para remontar o carro em tempo da corrida, mas a Andretti terá absolutamente de correr contra o tempo.
 
A largada para o eP de Marrakech está marcada para 14h (de Brasília).
Sébastien Buemi (Foto: Renault)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Confira como foi o treino classificatório:

Grupo 1 – Lucas Di Grassi, Jérôme D'Ambrosio, Tom Blomqvist, José María López e André Lotterer
 
Lotterer mostrou resultados encorajadores nos treinos livres no Marrocos após um começo difícil em Hong Kong. Mas, primeiro ao cravar volta rápida no treino classificatório, não impressionou e, apesar de até andar rápido, ficou logo para trás. D'Ambrosio também não impressionou, mas o estreante Blomqvist superou ambos – apesar de ter triscado o muro.
 
De volta ao grid após uma etapa de ausência, López andou bem e pulou para a ponta do grupo. Mas Di Grassi seguiu indicando que a Audi tinha um quê de favoritismo e cravou 1min20s314 para liderar o grupo.
 
Grupo 2 – Sébastien Buemi, Alex Lynn, Luca Filippi, Maro Engel e Nicolas Prost
 
Apressados na frente da chave, Prost e Filippi se lançaram à pista em busca de espaço. O piloto da Renault ficou com o rosto para o vento, mas acabou indo mais lento que o rival italiano. Filippi, que saiu da Indy sem impressionar, segue indo bem na FE.
 
Na sequência, Buemi e Lynn saltaram para as posições momentâneas três e quatro e empurraram Filippi para trás. Maro Engel fechou apenas em sétimo. 
Sam Bird (Foto: DS Virgin)
Grupo 3 – Felix Rosenqvist, Jean-Éric Vergne, Sam Bird, Edoardo Mortara e Nick Heidfeld
 
Pole-position do ano passado, Rosenqvist mostrou claramente que continua rápido na pista. Com 1min20s115, abriu o grupo pulando logo para a ponta. Vergne, depois dele, ficou longe das primeiras colocações e parou em nono. Melhor, Bird pulou para quinto e logo à frente do companheiro Lynn. Tinha que torcer para mais ninguém superá-lo.
 
Os outros dois do grupo erraram. Mortara travou o carro para conseguir contornar a curva e não conseguiu. Parou fora da pista, na área de escape, e nem completou a volta com 200 kw de energia. E depois veio Heidfeld, sambando desde o ponto de frenagem para encher a lateral direita do carro no muro. Os dois vão sair atrás do pelotão.

Grupo 4 – Nelsinho Piquet, Mitch Evans, Oliver Turvey, António Félix da Costa e Daniel Abt
 
A dupla da Jaguar se adiantou na pista e deu a impressão de que ambos podiam entrar no top-5. Mas tanto Evans quanto Piquet perderam um pouco no último setor e na curva final – acabaram atrás das duas DS Virgin.
 
O resto do grupo sofreu com a espera. Isso porque Da Costa se precipitou, tocou uma zebra e passou direto até abalroar o carro na barreira de proteção. O português destruiu a frente do carro da Andretti e causou bandeira vermelha.
 
Abt e Turvey foram atrapalhados e recomeçaram as voltas. Nenhum deles foi bem o bastante e terminaram respectivamente em oitavo e décimo.
 
Desta forma, Rosenqvist, Di Grassi, López, Buemi e Bird foram à Superpole.
eP de Marrakech (Foto: ABB)

SUPERPOLE

Bird saiu à pista na frente e buscou um traçado diferente daquele assumido nas melhores voltas. A cautela do inglês o segurou com um tempo que provavelmente não seria suficiente para a pole, mas garantia um espaço nas duas primeiras filas. Na sequência, López passou bem acima, coisas de quem tem um carro mais lento. Buemi superou ambos com uma volta consistente: 1min20s355.

Restava a dupla mais veloz na fase inicial do treino. Di Grassi foi lento, terminou a volta muito mal e nem entendeu o que houve, aparentemente. Ao passo que Rosenqvist tinha a melhor volta nas mãos quando exagerou demais, passou dos limites da pista e tocou o muro. Ainda conseguiu completar em terceiro, mas a pole ficou mesmo com o suíço.

FE, eP de Marrakech, Treino de classificação, Final:

1 SÉBASTIEN BUEMI SUI RENAULT 1:20.355  
2 SAM BIRD ING VIRGIN DS 1:20.615 +0.260
3 FELIX ROSENQVIST SUE MAHINDRA 1:21.196 +0.841
4 JOSÉ MARÍA LOPEZ SUI DRAGON 1:21.369 +1.014
5 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 1:21.444 +1.089
6 ALEX LYNN ING VIRGIN DS 1:20.567 +0.212
7 NELSINHO PIQUET BRA JAGUAR 1:20.585 +0.230
8 DANIEL ABT ALE AUDI ABT 1:20.605 +0.250
9 MITCH EVANS NZL JAGUAR 1:20.690 +0.335
10 OLIVER TURVEY ING NIO 1:20.748 +0.393
11 LUCA FILIPPI ITA NIO 1:20.804 +0.449
12 TOM BLOMQVIST SUE ANDRETTI 1:20.870 +0.515
13 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH 1:20.906 +0.551
14 MARO ENGEL ALE VENTURI 1:20.920 +0.565
15 NICOLAS PROST FRA RENAULT 1:20.937 +0.582
16 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON 1:21.176 +0.821
17 ANDRE LOTTERER ALE TECHEETAH 1:21.222 +0.867
18 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA 1:28.671 +8.316
19 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR ANDRETTI 1:36.167 +15.812
20 EDOARDO MORTARA ITA VENTURI 1:36.733 +16.378

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube